Veja o valor da fortuna das 10 pessoas mais ricas no Brasil

Algumas das pessoas mais ricas do Brasil continuam em seus postos, logo nas primeiras posições. Porém, há alguns novos nomes que surpreendem. Seja pelo fato de que a pessoa não aparece tanto na mídia ou porque os seus negócios realmente bombaram no ano. 

ANÚNCIO

Para se ter ideia, conforme uma pesquisa feita pela revista Forbes, com dados de 2020, são pelo menos 45 bilionários presentes aqui no Brasil. Isso tudo, junto, dá algo estimado em US$ 127,1 bilhões. Entre os principais nomes, nós temos os banqueiros, os investidores e os empresários.

Foto: (reprodução/internet)

10 – Abílio dos Santos Diniz

Abílio é o primeiro de bilionários que vai aparecer aqui nesse texto. É o nome por trás de grupos como Pão de Açúcar e Carrefour. No ranking geral, ele fica entre os 1 mil mais ricos do mundo, com US$ 2,3 bilhões estimados em 2020. O pai dele é que começou o negócio, com o primeiro Pão de Açúcar. 

ANÚNCIO
Foto: (reprodução/internet)

Depois, a doceria virou supermercado e foi crescendo. Ao longo do tempo, o grupo se uniu às Casas Bahia e o Ponto Frio. O empresário fundou também a Península Participações, de investimentos privados. Atualmente, por ser um dos maiores acionistas da rede Carrefour, ele tem um lugar no conselho de administração da empresa. 

9 – André Esteves

André tinha uma fortuna estimada em US$ 2,9 bilhões no ano de 2020. Com isso, ele ocupava a 712ª posição entre os mais ricos do mundo. Atuante no setor bancário, ele é formado em ciência da computação e matemática, ambas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. 

ANÚNCIO
Foto: (reprodução/internet)

Nascido em 1968, André Esteves é um dos nomes a frente do banco de investimentos BTG Pactual, que chegou a ter participações importantes como de grupos como a Rede D’Or, a Editora Abril e a PetroÁfrica. 

O mais engraçado é que ele fez fortuna e chegou a comprar o banco onde trabalhou, o BTG, em parceria com outros sócios. Mais recentemente, teve o nome envolvido em investigações e ficou preso por 23 dias, em Bangu, no Rio de Janeiro. Voltou ao BTG no fim de 2018.

8 – Miguel Krigsner

De fato, esse nome não está entre os mais conhecidos. Porém ele é bastante lembrado quando se fala da marca por trás do O Boticário. Miguel é empresário da área de cosméticos e formado em farmácia bioquímica pela Universidade Federal do Paraná. 

Foto: (reprodução/internet)

O primeiro negócio dele foi uma pequena farmácia em Curitiba. O curioso é que os pais, judeus, vieram para a América fugidos do Nazismo. Miguel nasceu na Bolívia e logo veio para Curitiba. Na sua primeira farmácia, fazia fórmulas receitadas por dermatologistas. 

Então, você já pode imaginar o que viria a acontecer em seguida, certo? Hoje, a sede da Boticário continua no Paraná e a marca chegou a ser a 2ª maior empresa de cosméticos do hemisfério sul. A fortuna em 2020 era de US$ 3,4 bilhões. 

7 – Dulce Pugliese

Até aqui a gente só viu os homens mais ricos do Brasil. Então, agora é hora de mudar a chave porque aparece a Dulce, que é a 7ª pessoa mais rica do Brasil. Em 2020, estima-se que ela tenha conseguido uma fortuna de US$ 3,5 bilhões.

Foto: (reprodução/internet)

Assim sendo, ocupa a 538ª posição no ranking mundial. Ela fez sua fortuna na área da saúde, sendo uma médica responsável pela criação do grupo Amil, de assistência médica internacional. A empresária é formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Foi esposa de Edson de Godoy Bueno, com quem abriu o grupo. Para quem não sabe, a Amil chegou a ser a maior seguradora de saúde da América Latina. Em 2012, o grupo foi comprado (90%) pela United Health Group, por US$ 4,9 bilhões.

6 – Luciano Hang

Agora um nome muito mais conhecido que temos aqui, o de Luciano Hang. Ele é empresário e dono das lojas Havan, como você deve saber. A fortuna dele, no ano passado, esteve estimada em US$ 3,6 bilhões, o que daria a ele a 514ª posição no ranking mundial.

Foto: (reprodução/internet)

A formação dele também é curiosa, como a de Behring: processamento de dados. O estudo aconteceu pela Universidade Regional de Blumenau. Nascido em 1962, Hang deu os primeiros passos nos negócios quando começou uma loja em Brusque (SC). 

Atualmente, Hang tem uma agência de viagem, uma administradora de imóveis, um hotel, pequenas hidrelétricas e as lojas da rede Havan, que já passam das 149 unidades. A companhia possui mais de 15 mil colaboradores. 

5 – Alexandre Behringf

No ano que passou, a fortuna do Behring foi estimada em US$ 4,3 bilhões. Assim, ele ficou na 414ª posição entre os mais ricos do mundo. Também ganhou dinheiro no mercado financeiro. O grande diferencial, porém, é a sua formação.

Foto: (reprodução/internet)

Se formou em Engenharia Eletrônica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Apesar de não ser um dos nomes mais conhecidos do grupo, ele também faz parte da 3G Capital. Atualmente, é o presidente do conselho de administração da Kraft Heinz. 

Behring iniciou a carreira em 1988 quando se tornou sócio da Modus OSI Tecnologias, que presta serviço para bancos. Mesmo com sucesso, vendeu sua parcela no negócio para ir cursar MBA na Harvard Business School e estagiar no Goldman Sachs. 

4 – Carlos Alberto Sicupira

Acabamos de falar dele, certo? Então, aqui vem o 4º homem mais rico do Brasil em 2020. Sicupira é graduado em Administração pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Alberto tem uma fortuna de US$ 4,8 bilhões e a fez no mercado financeiro, também. 

Foto: (reprodução/internet)

É filho de funcionário do Banco do Brasil e amigo de Marcel e Lemann. Começou a ganhar dinheiro quando ainda era adolescente, revendendo carros usados. Beto, como é conhecido, foi apresentado à Lemann quando praticava pesca submarina. 

Eles começaram a trabalhar juntos no setor bancário e é a 3ª peça à frente da 3G Capital, donas de empresas que você já conhece. Na posição mundial, Beto fica na 349ª posição entre os mais ricos de 2020. 

3 – Marcel Herrmann Telles

Esse nome talvez seja o menos conhecido da lista até aqui. Mas, não dá para negar que outro sócio da Ambev (atualmente, chamado de grupo AB InBev) estaria na lista, não é? Marcel é esse cara. O empresário também é graduado em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Foto: (reprodução/internet)

No ano passado, a sua fortuna estava estimada em US$ 6,5 bilhões, sendo que ocupava o 230º lugar entre os mais ricos do mundo. Ele fez a sua fortuna, especialmente, no mercado financeiro. E isso vem desde os 22 anos, quando iniciou a carreira no banco Garantia.

Esse banco foi fundado por Lemann, curiosamente. Nascido em 1950, Telles se tornou amigo e sócio do bilionário brasileiros. Assim, fecharam uma parceria com o outro amigo, o Carlos Sicupira, então, criou o grupo 3G. Em 1989 adquiriu a cervejaria Brahma também. 

2 - Eduardo Saverin

Desde quando o Facebook surgiu no mercado, Saverin tem aparecido em jornais, revistas e na internet. No ano passado, a sua fortuna esteve estimada em US$ 8,4 bilhões. Assim, ele fica em 161º lugar na posição mundial dos mais ricos. 

Foto: (reprodução/internet)

Portanto, a sua área de atuação, que é onde ele fez fortuna, é a do setor tecnológico, da internet. Ele também é formado em economia pela Harvard. Nascido em 1982, Saverin se tornou amigo de Mark Zuckerberg e ambos lançaram o Facebook no mercado

Hoje ele se mantém como sendo um dos principais acionistas do grupo, com 2% da empresa. Após isso, ele continuou investindo e se tornou o cofundador da B Capital, empresa de investimentos sediada em Singapura, que investe em startups. 

1 - Jorge Paulo Lemann

Lemann continua no topo da lista, como acontece há anos. Inclusive, no ranking mundial, ele é o 129º homem mais rico do mundo. A sua fortuna, em grande parte, saiu do mercado financeiro, ou seja, dos investimentos. A primeira aparição dele no ranking foi em 2004.

Foto: (reprodução/internet)

Assim, tem uma fortuna estimada em US$ 10,4 bilhões. Lemann é economista pela Universidade de Harvard, nascido em 1939 e dono do fundo de investimento 3G Capital, conhecido pelas marcas da Ambev, que é a maior cervejaria do mundo.

Além do mais, o grupo ainda mantém os direitos sobre outras marcas reconhecidas, como a Kraft Heinz e os Restaurant Brands International, que controla o Burger King. Ele também investe em grupos e fundos que mantém o controle do Submarino e Americanas.com. 

O 11º mais rico do Brasil é Joesley Batista

Curiosamente, saiba que se a gente fosse citar um 11º mais rico do Brasil, ele seria Joesley Batista. Isso porque tem fortuna estimada em US$ 2,1 bilhões, com base em dados de 2020. Logo, seria o 1.001 mais rico do mundo, conforme a Forbes. 

Joesley entrou no seleto grupo dos ricos ao investir na indústria da carne. Tudo começou com o seu pai, em 1953, que abriu uma pequena loja para a venda de carne. Aos 16 anos, Joesley era o gerente do frigorífico e depois virou diretor geral. Hoje, a empresa JBS tem participação em grupos como Swift, Vigor, Flora, Banco Original e Alpargatas.