Entenda de vez o que é a taxa Selic e como impacta os investimentos

Nos últimos meses, tem se tornado frequente a divulgação de informações na mídia sobre a manutenção ou a diminuição da taxa Selic no país. Mas o que é isso e o que significa? Aliás, para quem investe dinheiro, será que essas mudanças afetam alguma coisa, o rendimento?

ANÚNCIO

Curiosamente é bem comum, ao começar a investir ou procurar sobre investimentos, ver e ler muita gente falando que quando a Selic estava alta, os ativos rendiam muito mais. Agora, com a Selic baixa é difícil encontrar boas opções no mercado. É isso mesmo, produção? Veremos.

Entenda de vez o que é a taxa Selic e como impacta os investimentos
Foto: (reprodução/internet)

Confira o que vai encontrar neste artigo:

ANÚNCIO
  • O que é e como funciona a Selic;
  • Qual é a relação com investimentos de renda fixa;
  • Qual é relação com a bolsa de valores.

O que é Selic?

Na tradução mais simples possível, a gente encontra Selic como sendo “Sistema Especial de Liquidação e Custódia”. Mas quando vamos para o lado financeiro-político, que é o que importa de verdade, nós temos: a taxa básica de juros da economia

Entenda de vez o que é a taxa Selic e como impacta os investimentos
Foto: (reprodução/internet)

Então, de fato, temos um termo que é muito importante para todo o país. Inclusive, para os investidores, sejam os novatos ou os mais experientes. Sendo assim, é, no mínimo, interessante que você entenda mais desse termo, do que ele significa e qual o impacto.

ANÚNCIO

Temos um sistema padrão usado pelo Governo, através do Banco Central, para controlar a emissão ou a venda de títulos. Os bancos, por exemplo, usam a taxa para cobrar os juros dos empréstimos. Além disso, há uma relação direta entre Selic e inflação. 

A inflação e a Selic

Para entender um pouco melhor a relação entre ambas as taxas. Saiba que quando a inflação aumenta muito, o que o governo faz é aumentar a Selic, também. A ideia é simples: com a inflação alta, as pessoas compram menos, certo?

Então, quando se aumenta a Selic, o governo força uma queda nos preços e isso volta a estimular o consumo no país. Por isso, pode se dizer sim que a Selic é uma das maneiras mais usadas pelo governo brasileiro para controlar (ou tentar controlar) a inflação. 

A dinâmica para os bancos é parecida. O Banco Central obriga os bancos a fecharem o dia com caixas equilibrados. Logo, eles fazem empréstimos entre si e usam a taxa de juros ajustada (Selic Over). Já a que a gente ouve no noticiário é a Selic Meta, que é estudada a cada 45 dias.

Selic na vida financeira

Um pouco antes de falarmos sobre os investimentos financeiros, vamos pensar, de forma resumida, como a Selic influencia na nossa vida. Assim sendo, nós temos, ao menos, 3 fatores a serem considerados aqui. 

Entenda de vez o que é a taxa Selic e como impacta os investimentos
Foto: (reprodução/internet)

Se a inflação está alta, o governo diminui a Selic para impulsionar o consumo. Isso nos leva a um próximo ponto: essa Selic baixa quer dizer que teremos uma menor taxa de juros em empréstimos e financiamentos, que são produtos bancários. 

Por fim, ao mesmo tempo, também se tem uma menor taxa de rendimento em investimentos da renda fixa, como poupança, Tesouro e outros. E aqui a gente começa a falar sobre a relação da Selic nos investimentos. Continue lendo para saber tudo. 

Como interfere nos investimentos

Sabendo desses itens básicos e detalhes simples da Selic, o próximo passo é considerar o impacto dela – e das suas variações – nos investimentos financeiros. Até mesmo porque compreender as mudanças pode fazer o investidor escolher melhor entre um ativo e outro.

Aliás, em alguns casos, a relação da Selic com o rendimento do ativo é direta. Por quê? Pelo motivo de que a Selic é usada para calcular o rendimento da aplicação, de forma direta mesmo. E são muitos os casos que permitem isso. 

Nos próximos tópicos, a gente vai explicar um pouco mais em detalhes como é a Selic nos investimentos, pensando em cada um deles, como os títulos públicos, a caderneta da poupança, entre outros ativos mais comuns por aqui. 

Relação da Selic com os títulos públicos

Basicamente, quando a Selic aumenta, a rentabilidade dos títulos públicos também aumenta. O motivo? Os títulos públicos rendem conforme a variação do Tesouro Selic. E o Tesouro Selic nada mais é do que um título totalmente indexado à Selic. A relação é direta. Ok?

Entenda de vez o que é a taxa Selic e como impacta os investimentos
Foto: (reprodução/internet)

Então, a partir dele é que os outros ativos variam na rentabilidade também. Assim sendo, o mesmo vai acontecer quando a Selic cai. Ou seja, os ativos dos títulos públicos também tendem a cair, criando uma menor rentabilidade entre eles. 

Uma curiosidade está em pensar nos títulos indexados ao IPCA, que tem a ver com a inflação. Quando o investidor compra esse papel ele está se protegendo da inflação. Portanto, ainda que a Selic suba ou desça, ele se manterá acima da inflação do país. 

Caderneta da poupança

Agora o investimento mais comum e mais popular no Brasil, a poupança. Será que a Selic tem impacto positivo ou negativo? Esse ponto também é simples de ser compreendido. Saiba que o rendimento da poupança não tem variável entre bancos, ok?

Porém ela tem uma fórmula geral e única para todo mundo e para todo banco. Essa regra é nova e funciona assim: quando a Selic está acima de 8,5%, a poupança paga uma Taxa Referencial e mais 0,5% ao mês. O que não acontece agora, com a Selic em 2% ao ano.

Porém, quando a Selic está abaixo dos 8,5% ao ano, então, a poupança paga uma Taxa Referencial e mais 70% do valor da Selic, que é a nossa realidade. E isso só tem um problema: nessa conta, a poupança acaba rendendo menos do que a inflação no país. 

Impactos nos ativos indexados ao CDI

Agora, a maioria dos ativos da renda fixa são indexados ao CDI. O CDI é um índice que fica bem próximo à Selic, com pouquíssima diferença mesmo. Logo, aqui vale a mesma ideia do que acontece na Selic Over, só que para títulos privados da renda fixa. 

Entenda de vez o que é a taxa Selic e como impacta os investimentos
Foto: (reprodução/internet)

Assim sendo, os ativos que se baseiam no CDI acompanham o movimento da Selic. Então, se ela sobe, o ativo ganha mais rendimento e se a Selic cai, então, o ativo perde rendimentos. Entre eles, temos os CDBs, a LCIs e a LCAs. 

O que pode mudar entre eles é a taxa paga sobre o CDI. Porém, se a Selic está alta, o pagamento é menor, como de 70% do CDI. Mas, se a Selic está baixa, como acontece agora, os bancos pagam até 200% do CDI ou mais. 

Selic tem relação com a bolsa de valores?

Acima, nós vimos a relação direta entre a Selic e ativos da renda fixa. Isso porque esses ativos se baseiam na inflação ou na Selic (CDI) na maioria das vezes. Mas no caso da Bolsa, que não tem essa relação de índices, como é que fica a conta e o impacto?

Saiba que existe também uma influência, mas de modo muito mais leve. Por exemplo, se o consumo cai, então, há organizações listadas na bolsa que lucram menos ou mais. Então, um corte na Selic pode gerar uma tendência de oportunidades na bolsa

Isso explica, por exemplo, porque com a Selic tão baixa tem muita gente migrando da renda fixa para a variável: o foco está na busca de melhores rendimentos. 

Selic e o Dólar

Para quem investe pensando na proteção da carteira, como em moedas estrangeiras, saiba que a Selic também se relaciona com o Dólar. Assim, quando a taxa básica está alta, a cotação do Dólar tende a diminuir no país. 

Entenda de vez o que é a taxa Selic e como impacta os investimentos
Foto: (reprodução/internet)

Isso porque investidores estrangeiros fazem investimentos no Brasil atrelados aos juros. E com mais Dólar aqui, o preço cai porque há mais oferta do que demanda. Já quando a Selic está baixa, a moeda americana aumenta, fazendo um efeito contrário.

Só que é importante considerar também que para a variação do dólar há outros fatores tão importantes como a Selic. Por exemplo, as reservas cambiais, a economia dos Estados Unidos, as crises financeiras, entre outros.

Dá para lucrar mais do que a Selic?

Chegando ao fim da matéria é possível que você queira saber se dá para lucrar mais do que Selic nos investimentos. Ainda mais quando se pensa em renda fixa, não é? Mas a boa notícia é que dá sim para conseguir bons rendimentos, mesmo nesse tipo de ativo.

A primeira coisa é observar quais os rendimentos da renda fixa que pagam mais do que a Selic. E dá para saber quando se trata de títulos públicos porque eles sempre estão atrelados ao CDI, como os citados CDBs, de 70% do CDI ou 200% do CDI. 

Além do mais, há a vantagem de que uma boa parte desses ativos são assegurados pelo FGC, Fundo Garantidor de Crédito, no valor de até R$ 250 mil. A outra opção para conseguir um rendimento melhor é pensar além da renda fixa.

Curiosidades: o que é renda variável?

Antes de tudo, porém, considere que essa renda variável é bem menos segura. Aliás, ela é muito arriscada. Sendo que é preciso pensar muito bem antes de comprar ações da bolsa de valores ou fundos de ações, ainda que as perspectivas possam ser melhores. 

O que acontece é que as ações, ou melhor as empresas, possuem diversos outros fatores que as influenciam, além da Selic. Como falamos no caso do Dólar, tem todo um mercado externo que está por trás, desde o mercado internacional até as medidas políticas daqui.