Veja quais são os 10 melhores programas para finanças empresariais

As grandes empresas possuem grande dificuldade de fazer o controle financeiro. Por isso, inevitavelmente, optam por programas de gestão financeira. A boa notícia é que os pequenos negócios também podem contar com eles. Inclusive, alguns são gratuitos. 

ANÚNCIO

A ideia desses softwares é bem simples: fazer as contas e trazer as informações de uma forma mais automática e clara. Assim, ninguém mais precisa ficar anotando tudo no papel. Pela tela do computador ou do celular dá para ver toda parte financeira do negócio, em alguns cliques. Confira quais são as 10 melhores programas o controle de finanças.

Foto: (reprodução/internet)

10 – Granatum Financeiro

Talvez não seja o programa financeiro mais usado no Brasil. Porém, ele tem sim suas funcionalidades interessantes. Inclusive, a ideia dele é ajudar o empreendedor/gestor a tomar as melhores decisões através de simulações com base em cenários diferentes. 

ANÚNCIO
Foto: (reprodução/internet)

Sem contar que você pode acompanhar o orçamento real e saber se está tudo indo conforme o esperado. Ah, sobre a ideia de tomar decisões mais assertivas, saiba que dá para cadastrar as metas a serem alcançadas e as contas que precisam ser pagas. 

Outras coisas que o programa financeiro faz é: gerenciamento do fluxo de caixa e a emissão de notas fiscais. Portanto, tem um programa simples e objetivo, ao mesmo tempo. Diferente dos outros, ele é pago mensalmente e dá para testar por 7 dias. 

ANÚNCIO

9 – Bling

Se você tem um e-commerce então deveria conhecer o Bling. Ele é ótimo para quem trabalha empreendendo em lojas virtuais. Tanto é que a principal proposta é atender as necessidades desse nicho de empreendedores. 

Foto: (reprodução/internet)

Logo, ele permite uma integração entre várias plataformas de vendas online. Ou seja, você pode conectar a sua conta do Mercado Pago (entre outras contas) nele. E ainda dá para integrar com os serviços dos Correios e facilitar a logística também. 

Portanto, é uma forma muito inteligente que a gente tem de controlar as finanças do e-commerce. Aliás, o software permite a etiquetagem, seja de PAC ou Sedex, além de controlar a saída e entrada de produtos. 

8 – Sage Start

Esse programa para finanças empresariais tem sido muito usado também para atender o público dos contadores. O motivo é que ele tem módulos de faturamento, de finanças, de estoque e também de ponto de venda. Mas não é preciso usar tudo.

Foto: (reprodução/internet)

Então, dá para o gestor administrar, por exemplo, as entradas e as saídas do estoque, o que é bem legal para quem tem pontos físicos. Mas, também dá para controlar as contas a pagar ou as contas a receber, seja de uma loja virtual ou física.

E tudo isso pode ser integrado com outros sistemas contáveis. O teste pode ser feito por 7 dias ininterruptos. Depois, é preciso optar por uma das assinaturas. Além disso, ele tem um programa de treinamento online para preparar o usuário para o uso do programa. 

7 – Controlle

O Controlle é ótimo para microempreendedores também. Isso porque os MEIs conseguem acessar uma alternativa totalmente pensada na rotina deles. Ou seja, com planos que podem ser assinados mensalmente, trimestralmente ou anualmente. 

Foto: (reprodução/internet)

Além do mais, é um programa que permite o gerenciamento financeiro de uma forma simples. Sendo que dá para cadastrar as contas a pagar, as contas a receber e ele também faz a sincronização das contas bancárias do MEI, como do banco Inter, do Nubank, do Itaú, etc.

Depois, dá para emitir os boletos para os clientes e as notas fiscais de venda também. No fim, basta criar um relatório gerencial de tudo o que aconteceu no dia, semana ou mês. Ah, e para quem está começando, o legal é usar o software para criar novas metas e propostas de venda.

6 – SisControle

O SisControle merece atenção porque é um dos únicos que oferece uma versão gratuita. Ou seja, mesmo que você não pague nada, saiba que dá para usar algumas funcionalidades. Isso porque a maioria oferece apenas um período de teste gratuito, que dura alguns dias. 

Foto: (reprodução/internet)

Obviamente, quem optar pelo plano gratuito não vai ter direito a tudo o que o programa oferece. Ainda assim, dá para acessar algumas funções básicas do gerenciamento financeiro, como o acompanhamento das movimentações bancárias, do registro de contas, etc. 

Outra coisa legal é que ele usa muito dos gráficos para ver as informações e os relatórios. Isso ajuda muito o empreendedor a ter uma visão mais real da sua empresa. O que, por sua vez, é importante para a tomada de decisão, também. E isso pode impactar o lucro no fim do ano.

5 – Nibo

Ainda tem outra opção que é Nibo. Vamos lá. É um software de gestão financeira para empresas que tem como principal característica a eficiência. Sim, é um programa que funciona muito bem. 

Foto: (reprodução/internet)

E isso vale tanto para o controle do fluxo de caixa, da organização das contas a pagar, do recebimento automático de contas, dos processos de cobrança. Ou seja, se apresenta como é uma ferramenta completa para controlar a parte financeira do seu negócio. 

Uma funcionalidade que pode ser atrativa é a possibilidade de integrar a plataforma ao escritório de contabilidade que presta serviço para você. Ou seja, o seu contador vai ter acesso facilitado e rápido a tudo o que é informação relevante dentro da sua empresa. Assim, é benefício duplo que é oferecido.

4 – Gestão Click

Entre os primeiros colocados da nossa lista de programas financeiros para empresas, vem o Gestão Click. E ele está aqui por um fato curioso: costuma ser sempre lembrado pelos empresários de menor porte, como os MEIs, prestadores de serviços ou os autônomos. 

Foto: (reprodução/internet)

Se você presta serviços ou faz vendas não tão altas (em termos de faturamento), esse é um software que pode ajudar. Ele permite tudo em um só lugar: como o controle financeiro, das vendas e das compras, além do estoque e dos outros departamentos.

No plano mais completo, o empreendedor terá direito a gestão comercial, acesso simultâneo, suporte técnico, espaço ilimitado, 20 usuários, Web Desk, boletos ilimitados, notas fiscais ilimitadas, 5 empresas ao mesmo tempo e a personalização de domínio também. 

3 – Quickbooks

Entrando no top 3 dos melhores programas para finanças empresariais temos aqui o que é também um dos mais conhecidos dos brasileiros. Essa opção é bem interessante devido às suas vantagens, que passa pelo gerenciamento financeiro descomplicado.

Foto: (reprodução/internet)

Assim, entre as funções, temos: acompanhamento das contas bancárias da empresa, dos cartões de crédito, o planejamento orçamentário e o cadastro de custos/benefícios/recebimentos, além de outros serviços disponibilizados. 

Para as empresas maiores, o programa permite o acesso de vários usuários, desde que tenham login e senha, conforme cadastrado inicialmente. No fim, ele ainda gera relatórios sobre a realidade financeira do negócio, o que é importante para saber sobre a saúde empresarial. 

2 – EGestor

Vamos começar falando os motivos pelo qual esse programa está aqui, tão bem selecionado, na 2ª opção: ele é totalmente online. Portanto, tem um armazenamento em nuvem que corresponde a toda modernidade da internet. E claro que não é só isso. 

Foto: (reprodução/internet)

Ele também permite o acesso às informações e aos processos de forma sincronizada e online. Portanto, você não tem que instalar algum software no seu computador e em cada computador da empresa. Nada disso, ele funciona de forma prática, online, pela internet. 

Bom, entre as funções mais usadas atualmente, está a de emitir notas fiscais, controlar o orçamento da empresa e a geração de relatórios administrativos, o que é legal para quem vai tomar as futuras decisões sobre o negócio. Dá para testar por 15 dias antes da assinatura. 

1 – Conta Azul

A nossa medalha de ouro é a Conta Azul. E isso também tem uma explicação muito interessante: o programa foi criado pensando em negócios menores. Ou seja, é uma ótima ferramenta de gestão financeira para os pequenos empreendedores. 

Foto: (reprodução/internet)

O valor varia para cada plano, assim como as funções disponíveis. De todo modo, tem sido uma ótima opção para quem quer otimizar a gestão através de um fluxo de caixa simplificado, assim como de pagamentos e a emissão das notas fiscais. 

Para terminar a matéria é muito importante que você observe que são poucas as alternativas que possuem planos gratuitos. A maioria tem algum período de teste, que varia de 7 a 30 dias. No entanto, após isso, será preciso pagar por algum plano que ela oferece. Veja mais detalhes no próximo e último tópico.

Os planos de assinatura

De todo modo, o período de teste pode ser interessante para quem ainda não conhece as ferramentas. Assim, é uma forma de saber qual pode ser a melhor para o seu tipo de empresa. Afinal, como vimos, tem aquelas indicadas para e-commerce, por exemplo.

O que não muda entre elas é o objetivo: facilitar a vida do gestor e do empresário. Isso porque essa é uma forma automatizada de ter acesso a serviços importantes no meio empresarial, desde uma emissão de nota até mesmo um lembre de pagamento de contas.