Como abrir um negócio em casa com poucos recursos financeiros

Começar um novo negócio é algo desafiador, é necessário planejamento e recursos financeiros para que o projeto saia do papel. Mas se você deseja se lançar no mercado e ter seu próprio empreendimento, saiba que é possível com poucos recursos financeiros.

ANÚNCIO

Empresas como Google e Apple não começaram já como multinacionais, no início elas também eram um pequeno estabelecimento e hoje são conhecidas em todo o mundo. Assim, é possível abrir um negócio promissor com poucos recursos, o ponto importante é o planejamento financeiro.

Fonte: (Reprodução/internet)

Neste artigo, você vai encontrar os seguintes tópicos:

ANÚNCIO
  • Abrindo um negócio com pouco dinheiro;
  • Plano de negócios;
  • Microempreendedor Individual;
  • Trabalhar de casa;
  • Estrutura específica para o empreendimento;
  • Regras para o trabalho;
  • Divulgação do negócio;
  • Franquias home office;
  • Ideias de negócios para começar em casa.

Abrindo um negócio com pouco dinheiro

Realmente é possível abrir um negócio sem ter um grande capital inicial? Pois saiba que sim, muitos negócios não pedem por um grande investimento financeiro, como por exemplo as empresas digitais, elas possuem custo relativamente baixo em comparação a outros empreendimentos. Além disso, contam com as mídias sociais que podem servir para divulgar seu empreendimento, podendo atingir diversa áreas.

Como abrir um negócio em casa com poucos recursos financeiros
Fonte: (Reprodução/internet)

Essa é uma boa opção para quem quer investir sem possuir recursos financeiros e acesso a crédito. Inclusive, de acordo com uma pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) em 2019, estima-se que havia 53,2 milhões de empreendedores brasileiros, mostrando que só aumenta o número de pessoas desse grupo.

ANÚNCIO

Portanto, se você está empenhado em começar um novo negócio, mesmo que com pouco dinheiro, o primeiro passo é fazer o planejamento adequado e assim evitar de ser pego desprevenido por alguma burocracia ou custo que devem ser cobertos.

É preciso esforço e dedicação

Além das pessoas que buscam empreender em um novo setor no mercado, ainda há 50% dos trabalhadores brasileiros que têm trabalho fixo, mas anseiam em abrir o próprio negócio, buscando assim melhores condições de serviço e uma remuneração mais alta.

Abrir uma nova empresa não é fácil, e mantê-la funcionando e gerando lucro também vai exigir muito do seu esforço e força de vontade. De acordo com o IBGE, seis em cada dez novas empresas acabam fechando suas portas em até 5 anos.

Ainda de acordo com o Instituto, após um ano de abertura a taxa de sobrevivência de uma empresa é de 78,9% e pode chegar a cair para 55% após 3 anos, chegando a 39,8% após cinco anos.

Plano de negócios

Essa etapa é de extrema importância para que você faça o planejamento financeiro, de estrutura e estratégia da sua nova empresa. Com ele você terá todas as informações necessárias para começar a empreender do zero, como poderá ver os custos e gastos, possíveis parcerias, concorrentes no mercado e como inovar seu produto para se tornar referencia no mercado, além de toda documentação necessária.

Fonte: (Reprodução/internet)

No plano de negócios você precisará reunir o máximo de dados sobre o mercado concorrente, setor de atuação, custos, perspectivas de lucros, margens, entre vários outros fatores. Esse processo servirá de “norte” para você tirar seu projeto do papel, além de orientá-lo rumo ao sucesso.

O Sebrae disponibiliza um documento completo caso você não saiba por onde começar para fazer o plano de negócios. Nele você encontrará como fazer a análise de mercado, o plano de marketing, preencher o sumário executivo, entre outros.

Estilos de planos

Para descrever a estruturação do seu empreendimento você pode realizar uma plano executivo, nele você informará quais os produtos e investimento total que vai precisar. No plano operacional, você informa cada passo para prestação do serviço ou venda do produto. Já no plano  plano financeiro, você detalha tudo aquilo que for precisar de dinheiro para seu novo negócio.

Microempreendedor Individual

O Microempreendedor Individual (MEI), é uma modalidade de trabalhador autônomo que ganha registro no CNPJ e é enquadrado num modelo previsto no Simples Nacional. Com isso, o empreendedor fica isento dos tributos federais e do custo para abertura do seu negócio. Entre os tributos estão o PIS, IPI, Cofins, CSLL e Imposto de Renda de Pessoa Jurídica, sendo apenas preciso pagar uma taxa mensal.

Fonte: (Reprodução/internet)

A taxa mensal que vai ser preciso pagar é um valor fixo destinado à Previdência Social e ao ICMS ou ao ISS, o valor é atualizado anualmente e de acordo com o salário mínimo. Confira abaixo de acordo com cada setor: para comércio ou indústria cobra o valor de R$45 mensais; prestação de serviço o valor a ser pago é de R$49 mensais; e para comércio e serviços é cobrado o valor de R$50 mensais.

Esse regime tributário se enquadra a qualquer pessoa que esteja nas exigências consultadas no Portal do Empreendedor, como faturar até R$81 mil por ano, não ser sócio, administrador ou titular de outra empresa, contratar até um empregado e exercer uma das atividades econômicas presente no Anexo XI, da Resolução CGSN nº 140, de 2018.

Algumas atividades permitidas ao MEI

Na Resolução conta com  as atividades que um MEI pode exercer para se enquadrar as exigências estabelecidas pelo processo, como: Editor de revistas independente; Artesão de bijuterias independente; Instrutor de idiomas independente; Sorveteiro ambulante independente; Fotógrafo independente; Montador de móveis independente; Tecelão de algodão independente; Comerciante de artigos de bebê independente; entre outros.

Trabalhar de casa

Imagina não precisar se preocupar com o aluguel, manutenção e em comprar utensílios para escritório, com o trabalho home office você já consegue eliminar um dos principais custos fixos ao abrir uma empresa. O primeiro problema ao decidir abrir um negócio em casa é a questão do espaço, principalmente se você vive em um apartamento. Assim, procure por um setor que não exija mexer com estoques e equipamentos. 

Fonte: (Reprodução/internet)

Os setores de prestação de serviços e produção de itens de pequeno porte são uma das melhores opções. Para prestação de serviços você pode montar um serviço online, onde seu principal instrumento de trabalho será o computador e uma conexão com a internet, precisando assim, somente que você determine um espaço em sua casa como escritório. Bem econômico, não é mesmo?

No caso de produção de itens você pode trabalhar com bijuterias, doces ou comidas caseiras, produtos personalizados, isso sem precisar de um grande espaço, apenas montar um home office ou home place organizado para confecção do produto. Importante que se tiver criança em casa, é bom o seu local de trabalho ter uma porta ou alguma divisão para que as crianças não tenham acesso.

Adequação do local

Não esqueça que é importante você ter um local para trabalhar dentro de casa, pois assim não haverá interferência entre as distrações e afazeres do lar com o trabalho. Com isso, delimite uma área específica para seu escritório em casa.

Caso não tenha espaço para isso, crie um espaço que possa ser reversível, pois o importante aqui é você ter um ambiente para desempenho do seu trabalho, para se concentrar e desenvolver bem.

Estrutura específica para o empreendimento

É aquele velho dilema, se possível, não misture o profissional com o pessoal, muitas confusões são geradas quando se mistura o material de trabalho com o pessoal, podendo perder arquivos importantes, assim, se você deseja abrir seu próprio negócio em casa, precisará dar a ela independência. Após determinar o local da casa para o trabalho, é hora de criar uma estrutura específica para ele.

Fonte: (Reprodução/internet)

Isso vai permitir que seu empreendimento funcione de forma profissional, e melhore seu desempenho. Assim, o primeiro passo é ter uma linha telefônica única para o seu negócio, essa será uma forma de separar o home (lar) do office (trabalho), e organizar seu trabalho. Se possível, separe uma agenda, e anote todos os utensílios que você irá precisar.

Caso seu empreendimento vá exigir bastante de um computador, como uma loja virtual, blog, produção de aulas, é essencial que você tenha um aparelho exclusivo para o trabalho. Assim evitar sobrecarregá-lo e garantir seu melhor desempenho.

Regras para o trabalho

É preciso disciplina para o trabalho em casa, caso contrário, o empreendimento não é levado a sério e as chances de crescimentos se tornam baixas. Assim, uma peça chave para essa atividade é ter um conjunto de regras para este modelo de trabalho. A primeira regra é perfeita para ajudar no foco e mentalizar que apesar de estar em casa você está trabalhando, então bora conferir logo abaixo.

Deve se portar em casa como se estivesse realmente num escritório em uma empresa, então realize o processo de como você fosse para empresa, troque de roupa, prepare o café da manhã e vá ao trabalho. Outro ponto importante é montar uma agenda de horários.

Definindo a hora certa para cada atividade, como quando começar a trabalhar, hora para o almoço, lanche e também encerrar. A vantagem do home office é que você faz seus horários. Esse benefícios traz enormes ganhos em termos de qualidade de vida, porém toda essa vantagem pode ser perdida se você não souber analisar o tempo que está dando para si e para o seu trabalho.

Divulgação do negócio

Uma das desvantagens do negócio em casa é que a visibilidade é pouca, por isso é necessário investir na divulgação do seu negócio e assim se tornar conhecido. E a melhor forma de fazer isso é por meio da internet. Assim, para começar crie um site para sua empresa, hoje em dia há ferramentas disponíveis online que descartam a necessidade de contratar um programador para fazer tal tarefa.

Fonte: (Reprodução/internet)

Existem plataformas como Como o WordPress e WIX, que são gratuitas e permitem que você administre o site. Aproveite também as redes sociais, hoje em dia, cada vez mais as pessoas utilizam redes como o Facebook e Instagram para divulgar seu trabalho. Assim você irá alcançar mais pessoas e dará mais visibilidade aos seus produtos investindo pouco.

Uma boa pedida também é fazer um curso de marketing digital, voltado para o Facebook e Instagram. Para os negócios locais, a melhor opção é investir em panfletos, divulgação em pontos estratégicos, outdoors e, a estratégia clássica, o boca a boca. Oferecendo qualidade as pessoas irão retribuir com divulgação.

Atinja seu público-alvo

Busque se informar quem vai consumir seu produto, pesquise sobre idade, sexo, cultura, etnia, onde a maioria vive. A partir disso, analise quais são os principais meios que eles usam para se informar e se comunicar. Determinando isso, você achar um diferencial para seu produto e ainda será mais fácil você alcançar e agradar seus futuros clientes, que o tornarão como referência para aquele serviço.

Leia também: 7 estratégias que você pode usar para triplicar suas vendas usando o WhatsApp.

Ideias de negócios para começar em casa

O e-commerce tem tomado conta do cenário do mercado de vendas brasileiro e de todo mundo, tendo um aumento de 47% só no primeiro semestre de 2020, de acordo com a 42ª edição do Webshoppers. Assim, os números mostram que essa é uma boa oportunidade de fazer sucesso com lojas digitais. O custo a princípio é baixo e o potencial de ganho é grande, em caso de sucesso do comércio.

Fonte: (Reprodução/Internet)

Outro fator é que, dependendo do modelo de negócio, você só vai precisar fazer a ligação entre o fornecedor do produto e o cliente final, sem se preocupar com disponibilidade de estoque em sua residência. Outra opção é o mercado de afiliados, aqui as pessoas recebem comissões para promover produtos e serviços de outras empresas em ambientes virtuais. Eles ajudam os criadores a aumentarem seu faturamento.

O modelo de assinatura é baseado no pagamento em valor de um determinado produto ou serviço, na maioria dos casos personalizado, esse modelo se tornou mais forte com a chegada das plataformas streamings, sendo uma boa ideia para abrir um negócio próprio. O site Inovação Sebrae criou uma lista com negócios baratos para trabalhar em casa.

Franquias home office

Uma novidade no mercado são as franquias home office, elas unem duas características atrativas do empreendedorismo. Uma delas é que você já começa de um modelo de negócios já testado e aprovado. E outro fator, é que você investe valores mais acessíveis em comparação se tivesse de construir uma empresa com um ponto físico. Com toda a revolução tecnológica, o mundo das franquias adentrou para o home office.

Assim, além da praticidade, há a vantagem de que o investimento inicial é mais baixo e não precisa contemplar todos os gastos envolvidos em um ponto físico. As franquias home office permitem que você inicie um modelo de negócio já estabelecido, assim como as franquias com ponto físico. Isso colabora para que você não precise construir tudo do zero e ainda reduz a margem de erros.

Ademais, você contará com o apoio do franqueador, dando orientações sobre como gerir o  negócio. Confira algumas franquias que podem ser gerenciadas em casa: Elevor, Paper Pão, Dank Idiomas, Caricanecas, RapidãoApp, Mr Kids, entre outras empresa.

Seja persistente

O crescimento do seu negócio dependerá fundamentalmente de você, não é um projeto fácil de ser alcançado, principalmente por ser em casa, então seja persistente. Elabore seu plano de negócio, faça os prós e contras, descubra qual mercado quer empreender e então tome iniciativa.

Você terá de seguir uma linha de aprendizado não somente para abrir seu próprio negócio, mas também para ter disciplina em trabalhar em casa. O dinheiro pode demorar a aparecer no inicio, mas o importante é acreditar naquilo que está fazendo e persistir.

Resolução CGSN nº 140 

Sebrae

Versão em espanhol: Cómo abrir un negocio en casa con pocos recursos financieros