Conheça os golpes financeiros mais comuns do empréstimo pessoal

De fato, a tecnologia trouxe benefícios e facilidades incontáveis para a nossa vida. Entretanto, ela não facilitou apenas aos cidadãos de bem, pois, junto com eles, diversos golpistas também tiveram a chance de aprimorar seus ataques, deixando muitas pessoas endividadas.

ANÚNCIO

Conhecer como eles agem é a melhor maneira de evitar os golpes e, pensando nisso, elaboramos esse artigo que não só mostrará mais de 10 golpes recorrentes atualmente, como dicas de como evitá-los e o que fazer caso seja uma vítima dos farsantes.

Fonte: reprodução/internet

Neste artigo, você encontrará os seguintes conteúdos:

ANÚNCIO
  • O que é empréstimo pessoal;
  • Como saber se a concedente de crédito é confiável ;
  • Empréstimo online é confiável ou não;
  • Tipos de golpes financeiros mais comuns do empréstimo pessoal;
  • Outros tipos de golpes que se tornaram comuns em 2020;
  • O que fazer caso tenha caído em um golpe.

O que é empréstimo pessoal

O empréstimo pessoal, também denominado crédito pessoal, é um serviço facilmente disponibilizado pelas instituições financeiras. Além disso, é também uma das opções disponíveis no mercado para quem precisa de dinheiro de forma rápida.

Fonte: reprodução/internet

O cliente que solicita o valor de crédito precisa passar pela análise de crédito. Essa é uma análise que ocorre por meio de banco de dados, onde é verificado o comprometimento de pagamento dos clientes, se ele possui dívidas atrasadas, entre outros costumes financeiros.

ANÚNCIO

Caso o crédito seja aprovado, o valor do empréstimo é depositado na conta corrente do cliente de forma que ele possa utilizá-lo imediatamente. Devido ao fácil acesso ao crédito pessoal, essa modalidade de crédito possui uma das maiores taxas de juros do mercado.

Como saber se a concedente de crédito é confiável

Para saber se uma empresa financeira é confiável, basta verificar se ela possui autorização do banco central. Além disso, a financeira deve cumprir todas as regulamentações do Bacen e, portanto, não pode oferecer empréstimos em condições injustas como, por exemplo, taxas de juros muito altas e venda casada.

Fonte: reprodução/internet

Além disso, para descobrir se a firma financeira é confiável, observe que o banco não tem permissão para cobrar pela análise de perfil, o que significa que você nunca deve pagar pela aprovação do empréstimo. Nesse sentido, o primeiro pagamento é feito após o recebimento do dinheiro.

Além disso, a financeira não pode solicitar qualquer adiantamento, sendo o contrato o principal documento de comprovação do serviço. Por lá deve conter todas as informações sobre taxas, juros, impostos, número de parcelas, valor total da dívida, etc. Além disso, uma empresa financeira confiável deve informar o CET de forma clara.

Tipos de golpes financeiros mais comuns do empréstimo pessoal

Segundo um balanço da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), divulgado no final de 2020, a quantidade de ocorrências envolvendo fraudes de banco aumentou em 70%, o que é um número bastante preocupante.

Fonte: reprodução/internet

Ao conhecer esses golpes, evitá-los se torna uma tarefa bem mais simples. Nos próximos tópicos, ensinaremos como as fraudes do empréstimo pessoal acontece e como você pode evitá-las.

Cobranças de valores antecipada

Mesmo com toda a "burocracia" e análise de crédito, é preciso se atentar para a cobrança de taxas ou valores antecipados. Geralmente esse é um comportamento abusivo, usado por fraudadores para emitir boletos, depósitos ou transferências falsas.

Fonte: reprodução/internet

Como evitar: para instituições financeiras idôneas, os custos operacionais serão incluídos no CET (custo efetivo total), e o valor pago em parcelas mensais será diluído. Portanto, evite realizar pagamento com antecedência.

Venda casada/cruzada

Ao receber uma oferta atrativa de empréstimo pessoal muito diferente do comum do mercado, reavalie seus benefícios e condições. Nenhuma instituição financeira pode forçar os clientes a alugar serviços adicionais e não pode realizar a chamada venda cruzada.

Fonte: reprodução/internet

É de direito dos consumidores contratar apenas o serviço e o valor necessário ou mínimo dentro da política de crédito dos bancos, sem precisar se endividar mais. Por isso, caso não queira, simplesmente não aceite esse tipo de venda.

Clonagem de cartões

Os cartões de crédito, débito, pré-pagos físicos ou digitais precisam ficar sempre em lugares seguros. Isso porque com os dados que aparecem no cartão ou token específico, qualquer pessoa pode autorizar uma operação.

Clonagem de cartões

Então, ao usar o cartão insira as informações primeiro e sempre verifique o valor. Ao fazer compras online, verifique se o site é seguro e se os dados estão protegidos. Também procure nunca deixar o cartão salvo, então sempre o apague após finalizar a compra.

Pedidos de senhas

Hoje em dia, com a facilidade de tantos aplicativos e serviços bancários e financeiros mais modernos, as integrações entre diferentes sistemas, empresas e plataformas é uma forte tendência. No entanto, eles jamais pedirão por quaisquer motivos a sua senha por ligação, por exemplo.

Fonte: reprodução/internet

Portanto, sempre que você receber qualquer solicitação para inserir uma senha financeira, primeiro confirme que não há maneira alternativa de fornecer as mesmas informações ou solicitar o tipo de senha. E, novamente, dê prioridade a empresas de renome no mercado.

Outros tipos de golpes que se tornaram comuns em 2020

Durante esse ano e às eventuais situações e crises recorrentes de 2020, vários tipos de golpes novos surgiram, que vão além do empréstimo pessoal. Por exemplo, segundo um levantamento realizado pela Kapersky - empresa especializada em segurança digital - o número de ataques online a dispositivos móveis aumentou 124%.

Fonte: reprodução/internet

Esse dado tão alto só reforça o quanto é importante conhecê-los e saber como não se tornar uma vítima desses ciberataques. Veja a seguir alguns desses golpes que se tornaram comuns ao longo do ano de 2020 e o que fazer para evitá-los.

Golpe do Falso Funcionário do banco

O fraudador contata a vítima fingindo ser funcionário do banco e informa que ele está com dados cadastrais incorretos, solicitando que a vítima fornecesse dados pessoais. Com os dados, eles executam transações fraudulentas em nome dos clientes.

Fonte: reprodução/internet

Como evitar: sempre verifique a origem das chamadas recebidas e mensagens contendo solicitações de dados. É importante ressaltar que, o banco nunca liga para o cliente para solicitar senha ou número do cartão.

Golpe do falso motoboy

O golpe começa com um telefonema de uma pessoa que se dizia funcionária do banco para um cliente, dizendo que o cartão havia sido clonado, informando que é preciso bloqueá-lo. Assim, o golpista o instrui a cortá-lo na metade e a pedir um novo pelo atendimento eletrônico.

Fonte: reprodução/internet

O golpista pede para digitar a senha no telefone e que, por motivos de segurança, alguém iria recolher o cartão para inspeção. Mas o que pouca gente sabe é que, mesmo com o cartão cortado ao meio, o chip ainda continua intacto e é possível fazer várias transações normalmente.

Então, lembre-se que nenhum banco pede o cartão de volta ou envia qualquer pessoa retirá-lo diretamente na casa dos clientes. Caso receba uma ligação dessa, desligue o telefone e ligue, de outro aparelho, para o banco. Verifique se realmente houve alguma irregularidade.

Golpe do extravio do cartão

No processo de entrega do cartão à vítima, o fraudador furta a carta que continha o cartão e liga para a vítima fingindo ser um funcionário do banco para relatar o problema com o cartão. Para resolver esse problema, eles pedem à vítima a sua senha. Depois disso, eles fazem transações em nome da vítima.

Fonte: reprodução/internet

Como evitar: nunca envie dados, senhas ou direitos de acesso a ninguém. Além disso, não preencha formulários de dados pessoais e financeiros na Internet sem verificar a fonte. Se o prazo de entrega do cartão acabar, informe o gerente

O que fazer caso tenha caído em um golpe

Para finalizar, caso você acredite ter caído em algum desses golpes citados acima, ainda pode existir a chance de reaver seu dinheiro ou de, pelo menos, cancelar dívidas que não foram realizadas por você. Para isso, é importante seguir os esses passos:

  • Cancele os cartões: eles provavelmente irão fazer compras em seu nome, o que pode te gerar uma grande dívida se você não agir de forma rápida.
  • Faça um boletim de ocorrência: isso fará com que você consiga reaver seu dinheiro ou, pelo menos, cancelar as dívidas em seu nome.
  • Acione a justiça: esse é um direito seu, e ser vítima de um golpe é ser vítima de um crime. Ao acionar a justiça, assim que possível, a polícia dará início às investigações.

Vídeo - Dicas para não cair em golpes

Nesse vídeo, Maurício Vargas - fundador e CEO Global do Reclame AQUI - aborda sobre o aumento vertiginoso dos golpes aplicados no último ano e oferece algumas dicas para os consumidores ficarem mais atentos antes de fechar negócio com qualquer empresa.

Resumindo

Depois de tudo o que foi exposto, está mais do que claro que, a regra número 1 é sempre conferir se é um canal oficial e nunca enviar códigos de verificação ou senhas para quaisquer pessoas. Além disso, em suspeita de golpe, o primeiro passo é cancelar os cartões e logo em seguida entregar o caso para as autoridades.