10 dicas para construir um delivery próprio

Só no Brasil, a entrega de alimentos pode movimentar cerca de 11 bilhões de reais por ano. Uma pesquisa realizada pela Statista mostra que, até março de 2020, o número de downloads de aplicativos de delivery aumentou mais de 120% em relação ao ano anterior.

ANÚNCIO

Além disso, outro estudo da Galunion mostra que a tendência mundial é aumentar o uso desses serviços nos próximos anos. O que reforça o quão oportunas são as ideias de delivery. Por isso, continue lendo e conheça 10 dicas para construir um delivery próprio de sucesso.

Fonte: reprodução/internet

10 - Defina quais são os seus produtos

Para criar seu próprio delivery, o primeiro passo, sem dúvida, e o mais importante, é definir os produtos que irá entregar. Por motivos óbvios, nem todos os produtos funcionam com o sistema delivery. Por isso, na maioria dos casos o que faz mais sucesso são alimentos e bebidas.

ANÚNCIO
Fonte: reprodução/internet

Entretanto, existem empreendedores aplicando este sistema também em negócios em outros ramos, como entrega de rações para animais e produtos fármacos, por exemplo. Mas, é importante se fazer algumas perguntas antes de definir o produto, como por exemplo:

  • "Meu produto pode ser entregue a domicílio?";
  • “As pessoas realmente desejam recebê-lo em casa?”;
  • "Pelo preço, é compensável pagar pela entrega?".

09 - Seja criativo, inove

Se você planeja entrar nesse mercado, saiba que a concorrência é acirrada. Portanto, ao pensar na sua empresa, um dos objetivos mais importantes é buscar dar ao público uma razão para usar seu serviço ao invés dos concorrentes.

ANÚNCIO
Fonte: reprodução/internet

Presentes, descontos, promessa de entrega rápida, são algumas coisas que podem te diferenciar dos demais. Então, pesquise as instituições que competem com você e analise as necessidades do público que elas não podem atender. Você também pode escolher tipos de alimentos inovadores, consulte os seguintes exemplos:

  • Delivery de Bebidas;
  • Alimentos saudáveis;
  • Orgânicos;
  • Marmitas;
  • Doces e salgados;
  • Comidas étnicas.

08 - Invista em um aplicativo de entregas personalizado

Apesar de existir aplicativos de entrega, como o ifood, por exemplo, a melhor recomendação dos empresários é que o delivery tenha o seu próprio aplicativo de entregas. Isso porque, ter sua própria plataforma pode trazer várias vantagens.

Fonte: reprodução/internet

Dentre as vantagens mencionadas acima, algumas delas são:

  • Ampliação do alcance da marca;
  • Possui uma grande base de usuários;
  • Maior chance de fidelização dos clientes;
  • Tem baixo custo, pois você economiza com as taxas cobradas por outras plataformas;
  • Promove agilidade para os funcionários e comodidade para os clientes.

07 - Não se esqueça dos veículos

Não tem como montar um delivery sem pensar na forma de entrega, ou seja, nos veículos que serão utilizados para o transporte dos seus produtos. E, apesar de as motos serem mais comuns, dependendo do tipo de produto que você vá vender talvez seja necessário efetuar as entregas com um veículo maior.

Fonte: reprodução/internet

Além disso, caso o delivery seja em uma cidade pequena, não precisará se preocupar tanto com a questão das rotas de circulação, porém em cidades grandes é sempre válido contar com o GPS para criar estratégias de caminhos, a fim de economizar tempo e combustível.

06 - Pense nos equipamentos de trabalho

Fonte: reprodução/internet

Além de tudo isso, você ainda precisa comprar equipamentos de trabalho e preparar a matéria-prima para o produto (caso esteja vendendo seus próprios itens). Se você deseja vender outros produtos ou mais, também precisa criar um cardápio, que pode ser feito gratuitamente.

Sem falar na necessidade de legalizar esse tipo de negócio. Para tanto, consulte um contador de confiança e explique a ele o tipo de negócio que você quer abrir para que possa iniciar o processo de formalização da sua própria empresa de entrega.

05 - Invista em marketing e divulgação

Os anúncios em redes sociais, como o Instagram e o Facebook, são uma excelente ferramenta para isto. Além disso, ao fazer a segmentação de áreas e gostos, você pode atingir apenas o público local, que vive ou trabalha nos bairros que você pretende prestar os serviços de entrega.

Fonte: reprodução/internet

No entanto, não deixe a mídia offline de lado. É possível distribuir panfletos em estabelecimentos comerciais locais e edifícios residenciais. Se o serviço tiver restrições de produto ou área de entrega, indique claramente nos materiais. Além disso, invista em imagens profissionais.

04 - Tenha embalagens inteligentes

Uma das queixas dos clientes que pagam pelo serviço de delivery é a qualidade da comida quando ela chega na casa do cliente. E para isso, não há escapatória: a solução é  investir em embalagens apropriadas que garantam a qualidade dos produtos que sua empresa entrega.

Fonte: reprodução/internet

Por isso, com empresas profissionais para criar um compartimento que retenha ao máximo as características dos pratos, não vazem e o mantenha na temperatura ideal. Tudo isso mostra que você se preocupa com a experiência do cliente.

03 - Tente fidelizar o máximo de clientes possível

Dizem que manter um cliente antigo custa quase 7 vezes menos que conquistar um novo. Por isso, investir em programas de fidelização é garantir a sobrevivência do estabelecimento e que eles sempre retornem para o seu delivery.

Fonte: reprodução/internet

Uma boa opção para fidelizar clientes é oferecer um brinde para pedidos acima de um valor específico, qualquer pessoa adora um desconto e várias delas, só por ter desconto, compram aquele serviço. Outra opção é oferecer uma refeição gratuita a cada dez consumidas, por exemplo.

Dicas para aplicar um programa de fidelidade

  • Conheça a demanda: tem que ser algo do interesse do público;
  • Decida o tipo de recompensa: não adianta optar pelo programa mais barato;
  • Defina um funcionamento: o importante é fazer algo fácil de manipular;
  • Escolha um nome: ele funcionará como o cartão de visitas do programa e deve despertar a curiosidade.

02 - Produza engajamento na internet

Procure estimular seus clientes a interagir nas redes sociais ou compartilhar as fotos dos produtos da sua empresa. É possível criar posts com gatilhos mentais que instiguem os seus seguidores não só a divulgar mais a sua marca, mas a comprar cada vez mais.

Fonte: reprodução/internet

No caso do Instagram, você pode fazer publicações na linha do tempo, de modo que elas ficam salvas no seu perfil ou os “stories”. Até porque, essa é a rede social que mais tem feito sucesso atualmente e por lá é possível mostrar o dia a dia do seu negócio, o aproximando do público.

01 - Ofereça cupons de desconto

Uma estratégia que sempre dá certo em marketing para delivery é o oferecimento de descontos, e tem pessoas que são completamente viciadas nesses cupons. Essa tática funciona tanto para atrair novos clientes, quanto para fidelizar quem já compra de sua empresa.

Fonte: reprodução/internet

Para distribuí-los, é possível incluir cupons para serem baixados em seu site ou em suas redes sociais. Também é uma opção distribuí-los em forma física para quem fez um pedido, assim haverá uma chance de que volte a solicitá-lo em outras oportunidades.

O que o delivery precisou aprender com 2020

Dados divulgados por várias entidades confirmaram que 2020 foi o ano da entrega. De acordo com um relatório divulgado pela plataforma Statista, até 2020 83% dos entrevistados disseram que usaram o serviço de delivery (mais que dobraram em relação a 2017).

Fonte: reprodução/internet

Por exemplo, durante a crise do coronavírus no Brasil, o iFood atingiu mais de 39 milhões de pedidos por mês. Outra figura de destaque nas estatísticas do aplicativo é o aumento de 44% nos pedidos para restaurantes de pequeno e médio porte.

As mudanças nas preferências dos consumidores

Com a demanda pelo isolamento social, os consumidores passaram a consumir diversos itens em casa. Os pedidos de padaria pela iFood aumentaram 156% e a demanda por café da manhã no fim de semana cresceu 133%.

Outro tipo de delivery no setor de alimentação que conquistou novos clientes na indústria de alimentos são as compras no mercado. De acordo com uma pesquisa da Webshoppers, 14% dos entrevistados nunca tinham feito um pedido remoto, mas começaram a usar o serviço em 2020.

Os novos modelos de negócio

A pandemia de Covid-19 e o crescimento dos pedidos de aplicativos mudaram os motivos da competição corporativa. Ser ágil e entregar itens lindos e bem embalados é mais importante do que ter uma loja física bem decorada.

Em alguns casos, as empresas eliminaram completamente a estrutura de atendimento face a face. Como resultado, vários modelos de negócios diferentes se tornaram populares em 2020, como:

  • Dark kitchens;
  • Delivery estilo marmitaria;
  • Foco nas estratégias de comunicação com os clientes de forma online e marketing móvel;
  • Restaurantes no modelo takeout;
  • Venda de itens de conveniência combinados com os produtos alimentícios, como a venda de kits para preparo de drinks,por exemplo;
  • Atendimento eletrônico omnichannel.

As lições importantes para o delivery

Se tem uma lição que pode ser levada de 2020 para qualquer negócio é que a capacidade de se adaptar é essencial para sobreviver. Mas não precisamos errar para aprender coisas novas, por isso, confira a seguir pontos que você não precisará mais errar:

  • Aprenderam a reagir rapidamente diante dos problemas, buscando alternativas inusitadas;
  • A investir em modernização por meio ferramentas tecnológicas;
  • A manter-se em constante conexão com os consumidores;
  • A entender que as mudanças nos negócios podem abrir novos caminhos;
  • A otimizar no delivery.

Versão em espanhol: 10 consejos para construir un servicio de entrega propio