Sabe economizar ou age por impulso? Faça esse teste gratuito e descubra

Na teoria muita gente diz que sabe sim como economizar dinheiro, só que mesmo assim o dinheiro não sobra no fim do mês. Por outro lado, a partir de testes dá para ver que a maioria dessas pessoas não sabe, de verdade, como economizar porque agem por impulso.

ANÚNCIO

E você, será que se enquadra em qual grupo? Encontramos um teste gratuito que pode ser feito em poucos minutos e vai indicar a melhor resposta para você. Infelizmente, nem todo mundo vai concordar, mas o resultado não nega a verdade viu? 

Sabe economizar ou age por impulso? Faça esse teste gratuito e descubra
Foto: (reprodução/internet)

Veja o que vai encontrar neste conteúdo:

ANÚNCIO
  • Dicas para evitar a compra compulsiva;
  • Quais são os sinais de que é comprador compulsivo;
  • Como fazer o teste gratuito;
  • Como tratar.

Dicas para evitar a compra por impulso

Antes de falarmos sobre o teste gratuito, é válido dar algumas dicas para evitar as compras por impulso. No decorrer do artigo falaremos sobre os malefícios e provavelmente você não vai querer experimentar o desastre financeiro de quem compra compulsivamente. 

Sabe economizar ou age por impulso? Faça esse teste gratuito e descubra
Foto: (reprodução/internet)

Abaixo, separamos pequenos tópicos que são indicados por especialistas de finanças, da psicologia, da saúde e de outras áreas que envolvem dinheiro e o impulso. Você vai ver que pode parecer complicado, mas a partir de pequenas atitudes dá para virar o jogo.

ANÚNCIO

A primeira dica é sobre avaliar as principais e reais necessidades que você tem. Ou seja, leve em conta o que você precisa para viver, ok? Geralmente, os especialistas indicam as contas fixas e domésticas, como conta de água e de energia. Mas tudo depende de cada família. 

Identifique as prioridades

O mais interessante é notar que você tem que ter prioridades na sua casa. Talvez ache justo ter um plano de saúde para o filho ou pagar a anuidade da academia ou assinar a TV por assinatura. Tudo isso pode estar certo. Porém nem tudo deve ser prioridade, ok? Existem despesas que não são essenciais, logo, podem ser ajustadas.

Defina um orçamento doméstico

O próximo passo é criar um orçamento doméstico. Ou seja, você tem que ter uma relação entre tudo o que entra de renda e tudo o que sai. Mais do que isso, é ideal que se saiba exatamente quanto sai e para onde vai o dinheiro.

Sabe economizar ou age por impulso? Faça esse teste gratuito e descubra
Foto: (reprodução/internet)

Ao fazer essas anotações, as pessoas descobrem, quase sempre, que estão gastando mais do que deveriam em algumas áreas que não notavam, como ao comer fora de casa ou na hora de se divertir. Atualmente, uma boa ideia é pensar em lazer gratuitos, por exemplo. 

Uma próxima dica bacana tem a ver com a pesquisa de preços. Saiba que muitas vezes a gente vai precisar comprar isso ou aquilo por questão de “necessidade”. Por exemplo, é quando a geladeira quebra ou quando a máquina de lavar para de funcionar.

Mais detalhes

Nesse caso, a dica é pesquisar sobre a possível manutenção e se não for aceita, então, a pesquisa de preços se torna imprescindível. Definitivamente, não dá para sair por aí comprando na primeira loja que você encontrar, ok? A internet possibilitou a pesquisa rápida. 

O que é a lei da compensação

Agora temos uma dica que talvez seja a que mais vai surtir efeito para você: conheça a lei da compensação. Mas o que é isso? Se você quer ou precisa comprar algo novo que não está no orçamento, considere que vai ter que tirar algo que está lá, o que acha?

Sabe economizar ou age por impulso? Faça esse teste gratuito e descubra
Foto: (reprodução/internet)

Você vai ver que fechar essa conta não é nada fácil, viu. Por isso, na grande maioria das vezes, a nova compra não vai ser bacana para você e o seu orçamento. Assim, se o fizer, as contas vão ficar desequilibradas, podendo acarretar em dívidas, sujar o nome e dar muita dor de cabeça. 

Além disso, evite o efeito manada. O que é isso? É quando todo mundo segue uma mesma tendência, especialmente quando se diz respeito a produtos que são oferecidos no mercado por serem revolucionários, únicos, imperdíveis. 

Pense antes de gastar

Sendo assim, a dica é psicológica e diz que, de fato, você não tem que ter aquele produto só para provar para os outros que você tem capacidade ou está na moda. Muito mais do que isso, lembre-se que a sua saúde financeira é mais importante do que isso tudo. 

Para que serve o teste online?

A ideia do teste gratuito saber se está gastando demais ou pelo menos, mais do que precisaria. Sendo assim, o consumidor pode acabar sendo levado pelo impulso de comprar isso ou aquilo sem uma real necessidade. 

Sabe economizar ou age por impulso? Faça esse teste gratuito e descubra
Foto: (reprodução/internet)

E na maior parte das vezes, o arrependimento vem rapidamente. O motivo pode ser vários: do inconsciente até mesmo a preguiça de pesquisar os preços. O problema é que isso afeta diretamente o orçamento que a gente tem, mesmo que o salário seja bom, ok?

Sendo assim, a melhor dica é não se deixar levar por essas vontades todas as vezes. Se isso acontecer, é muito provável que acabe tendo um problema comportamental que chegue até às finanças e resultando no endividamento ou no nome sujo. 

O que é comprar por impulso

O problema maior está no fato de que a grande maioria das pessoas não notam que estão comprando por impulso. Sendo que isso acontece de forma inconsciente ou por prazer. Afinal, comprar uma coisa, qualquer coisa, é prazeroso não é mesmo?

Agora, se você quer saber se está passando dos limites, inclusive do limite financeiro, uma boa ideia é fazer esse teste que encontramos. E não há motivos para temer: exceto se você achar que não está comprando mais do que deveria. 

Mas lembre-se que pode estar enganado. Para todo caso, faça o teste e comprove o seu resultado final. São 15 perguntas, com 4 alternativas cada e menos de 10  minutos do início ao fim. Topa o desafio? Então, veja como fazer o teste agora mesmo. 

Como funciona o teste gratuito 

O teste foi criado pela equipe Psiquiatria da USP, com alguns dos principais profissionais do país. O conteúdo foi publicado pela página do Bem Estar. Para dar início ao teste gratuito, basta clicar neste link e responder as perguntas elencadas na página. 

Sabe economizar ou age por impulso? Faça esse teste gratuito e descubra
Foto: (reprodução/internet)

No entanto, também é interessante de saber que a criação do modelo de teste, que acontece em alguns cliques e sem precisar de um redirecionamento para outras páginas. As perguntas são: se você compra produtos no calor do momento, costuma pesquisar os preços antes de comprar. 

Também, avalia se o produto é realmente necessário, faz a checagem do orçamento antes da compra, faz a compra de produtos da moda mesmo sem necessidade? E tem mais, quando vai às compras acaba comprando mais do que estava na lista? 

Mais detalhes

No final da página, irá se deparar com a resposta. Será necessário calcular quantas vezes assinalou o “sim” e quantas vezes assinalou “não”. É tudo feito de forma muito rápida e simples. Lembrando que será necessário ter em mente a última compra que realizou.

Quais são as possíveis respostas no teste

Como mencionamos acima, com base nas respostas que você der, o resultado final poderá se alterar. Sendo assim, a ideia é que ele varie entre o poupador, que é aquele que sabe economizar dinheiro e o que gasta por impulso e sem pensar no amanhã. 

Sabe economizar ou age por impulso? Faça esse teste gratuito e descubra
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, uma das respostas mais comuns é “você provavelmente não faz compras por impulso” e que diz que é bacana continuar evitando as compras desnecessárias para manter o orçamento financeiro sempre em dia. 

Já outra resposta pode ser a de “é bem provável que você faça muitas compras por impulso”. E o resultado vem acompanhado de dicas e reflexões, como “que tal repensar esse comportamento” ou “aprenda como evitar as compras desnecessárias”. 

Como saber se é consumidor compulsivo

Independente do seu resultado final, considere que a compra por impulso é uma ação que a gente tem, quase que involuntariamente, que nos eleva a um patamar de “nos sentir bem”. Isso porque está ligado ao prazer. Comprar é gostoso e isso se prova em pesquisas. 

No entanto, a expressão sempre nos remete a um lado negativo porque acaba gerando, também involuntariamente, o endividamento das pessoas. É como comprar um celular só para seguir a tendência da moda, sem a necessidade real de ter esse aparelho tão caro.

Assim, o orçamento da pessoa mensal é de R$ 2 mil, mas ela faz questão de ter um celular de última geração que custa R$ 10 mil. O resultado é que ela gastou 5 meses de salário ali. E mesmo que pague parcelado, isso fará um rombo no orçamento dela. 

Procure ajuda

Geralmente, as pessoas que possuem compulsão por compras precisam de ajuda de um profissional. A alternativa mais recomendada é a psicoterapia, técnica a qual investiga a raiz da compulsão. 

A tendência é que aos poucos a pessoa deixe de gastar desenfreadamente. Trata-se de um transtorno psicológico em que a pessoa apresenta alto nível de carência e problemas em seus relacionamentos interpessoais. Por isso, precisa ser tratado o quanto antes.