Comece a investir: vantagens e desvantagens do Tesouro Direto

Chamado de nova poupança por muitos especialistas em finanças, o Tesouro Direto tem se mostrado como alternativa para quem quer ter mais rendimento do que na poupança, sem abrir mão da segurança. Porém, ainda existem muitas dúvidas sobre esse tipo de investimento.

ANÚNCIO

Curiosamente, o número de investidores cadastrados no Tesouro Direto bateu o recorde de 6 milhões em fevereiro de 2020. Mas, com a pandemia, o número de resgates líquidos também aumentou significativamente nos meses seguintes, sendo de R$ 472 milhões em outubro.

Comece a investir: vantagens e desvantagens do Tesouro Direto
Foto: (reprodução/internet)

As desvantagens do Tesouro Direto

Vamos começar falando sobre as desvantagens do Tesouro porque muita gente ouve dizer que esse é o investimento mais seguro do país. No entanto, acabam deixando de lado detalhes que podem fazer a diferença.

ANÚNCIO
Comece a investir: vantagens e desvantagens do Tesouro Direto
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, diferente da caderneta da poupança, o Tesouro faz a cobrança de taxas e de impostos. Ainda assim, pode ser melhor do que a poupança. Mas, de todo modo, você tem que saber sobre esses detalhes para não levar um susto após começar a investir, ok?

Então, é o seguinte: aqui vamos ver uma espécie de cuidado que você tem que ter ao comprar títulos e ativos do Tesouro. No entanto, na parte debaixo nós vamos falar sobre as vantagens desse investimento, que pode ser ótimo para você. Inclusive, é barato investir no Tesouro.

ANÚNCIO

Incide Impostos

Saiba que os impostos podem ser vistos como forma negativa de investir no Tesouro. Ao menos, se a gente comparar com a poupança, que possui a isenção desses impostos. 

Comece a investir: vantagens e desvantagens do Tesouro Direto
Foto: (reprodução/internet)

No caso do Tesouro, a gente pode falar de dois deles. O Imposto sobre Operações Financeiras, o IOF, é cobrado apenas para quem investe por menos de 30 dias e segue uma tabela regressiva sobre o rendimento

O Imposto de Renda também é regressivo conforme o prazo de investimento. No entanto, a cobrança acontece apenas quando você vende o título, no vencimento ou sobre os juros que são recebidos semestralmente. O máximo cobrado é de 22,5% sobre o rendimento. 

Pode perder dinheiro com resgates antecipados

Independente se a gente escolher um ativo ou outro do Tesouro, considere que vai ter o risco de fazer resgate antecipado. Nesse caso, o que pode acontecer? Você perder rendimentos. Atente-se a isso: você não perderá dinheiro e sim parte do que poderia ganhar, entendeu?

Comece a investir: vantagens e desvantagens do Tesouro Direto
Foto: (reprodução/internet)

Por isso, é muito importante que conheça os ativos do Tesouro antes de sair por aí comprando os papéis. Até mesmo porque os que possuem melhores taxas de rendimentos são aqueles mais longos. Mas, por serem longos, podem exigir um planejamento mais fiel.

Se o investidor tem planos para o curto ou médio prazo, então, a dica é estudar aqueles que possuem chances melhores de um resgate mais rápido. Em todo caso, saiba que se manter os ativos até o fim, elimina esse risco de resgate antecipado, ok?

Afinal, quais são as vantagens do Tesouro Direto?

Parece não haver dúvidas entre as pessoas que conhecem o mercado financeiro de que o Tesouro Direto é um tipo de investimento seguro. O motivo está no fato de ser assegurado pelo próprio governo, como vamos mencionar abaixo.

Comece a investir: vantagens e desvantagens do Tesouro Direto
Foto: (reprodução/internet)

Ao mesmo tempo, é possível escolher entre vários ativos, como para o curto prazo (resgate imediato) e para o médio ou longo prazo. Ou seja, dentro de um mesmo programa, a pessoa que vai investir poderá pensar em projetos e objetivos diferentes. 

Há ainda a questão de ser um tipo de investimento acessível, já que com pouco mais de R$ 35 dá para comprar um papel do Tesouro. Os ativos mais caros passam de R$ 100 por cada papel. Ainda assim, se torna uma opção barata de investimento. Confira os detalhes das vantagens.

Tem baixo risco

A garantia é dada pelo Governo Federal. Portanto, de fato, é um tipo de investimento seguro do ponto de vista do risco do mercado. Basicamente, o Tesouro Direto tem a ver com o Tesouro Nacional, que é do governo, está bem?

Comece a investir: vantagens e desvantagens do Tesouro Direto
Foto: (reprodução/internet)

Para quem não sabe, o governo recebe dinheiro através de impostos dos brasileiros. Logo, se pensarmos a grosso modo dá para ver que a chance do governo falir é pequena, já que o Brasil todo teria que falir primeiro. Ah, e tem outro detalhe. 

Se o Brasil falir, então, os bancos e o FGC também vão falir junto. O FGC é o Fundo de Garantia de Crédito. É uma espécie de órgão que dá garantias aos créditos dos bancos. Obviamente, não é aplicado em títulos do Tesouro, que já tem a garantia do governo. 

Não precisa de muito dinheiro para investir

Também falamos acima sobre a aplicação de se investir no Tesouro Direto. E isso é legal de ser avaliado porque antes havia um grande preconceito sobre o assunto. Assim, muita gente não pensava em investir porque isso era coisa de rico. Todavia, hoje sabemos que não é assim.

Comece a investir: vantagens e desvantagens do Tesouro Direto
Foto: (reprodução/internet)

A ideia é que com apenas R$ 35 ou um pouco mais você possa fazer aportes nos títulos do Tesouro. É claro que há uma variação de valores e de títulos. Só que para esse tópico, o importante é saber que dá para começar com pouco ou investir mesmo com baixo salário.

E por curiosidade, considere que não é porque a aplicação é baixa que esse não será um bom ativo do mercado financeiro. Tanto é que até mesmo os mais afortunados acabam deixando uma parte dos seus capitais no Tesouro, já que ele é seguro. 

Tem taxas mais baratas

Sobre o Tesouro Direto ainda podemos falar dos custos, que é uma vantagem se a gente considerar que eles são baixos. Para sermos mais práticos, considere que a taxa cobrada pela custódia deles é de 0,30% ao ano sobre o valor que foi investido. 

Comece a investir: vantagens e desvantagens do Tesouro Direto
Foto: (reprodução/internet)

Portanto, em uma conta rápida e simples, se você investir R$ 10 mil então vai ter que pagar um total de R$ 30 por ano de taxa. Agora, calma que tem um detalhe: a taxa é cobrada duas vezes por ano, sendo em janeiro e julho, sempre no primeiro dia útil de cada mês. 

Ainda sobre o custo, a gente tem que falar da taxa do agente de custódia. Ou seja, da corretora. Saiba que dá para evitar esse gasto porque a grande maioria das empresas não fazem a cobrança para esse tipo de ativo. O objetivo delas é atrair os investidores. 

Pode contar com a previsibilidade

Quando a gente fala em previsibilidade, a principal questão a observar é que temos aqui um tipo de investimento da renda fixa. Ou seja, você vai ficar sabendo o quanto vai ganhar no final do período, entre a compra e a venda dos ativos.

Comece a investir: vantagens e desvantagens do Tesouro Direto
Foto: (reprodução/internet)

Mas o cuidado deve estar em entender uma coisa: esse rendimento pode ser prefixado ou pós-fixado. Por exemplo, se for prefixado o investidor saberá exatamente a taxa de rendimento, como 5% ou 10%. Mas se for pós-fixado, não saberá com tanta exatidão.

Isso porque a taxa pós-fixada segue um índice, como é a Selic e o IPCA. Ou seja, a taxa varia conforme esses índices variam, também. De todo modo, ela nunca sai desse contexto. Ou seja, não é como a bolsa de valores, que tem riscos de perda, se você manter o ativo até o fim. 

Pode diversificar nos investimentos

Acima, a gente falou um pouco sobre os ativos pós e prefixados, né? Portanto, vamos completar esse assunto dizendo que essa também é uma das vantagens do Tesouro. Afinal, você pode comprar um ativo para o curto, médio ou longo prazo

Comece a investir: vantagens e desvantagens do Tesouro Direto
Foto: (reprodução/internet)

E isso é bacana porque se você tem mais tempo para investir, pensar nos mais longos pode ser mais rentável. Por outro lado, se você quer ter o dinheiro lá disponível o tempo todo, como na poupança, então, tem também os de curtíssimo prazo ou de resgate imediato. 

Essa diversificação é legal quando a gente pensa que os ativos estão no mesmo programa. Assim sendo, em alguns cliques você poderá optar entre um ativo ou outro, sendo que todos são seguros, mas podem representar objetivos diferentes para o investidor. 

Consegue investir com comodidade

Podemos falar, também, que a comodidade é um ponto chave nessa hora. Como assim? A gente explica: o Tesouro é um dos programas do governo que mais funcionam bem quando o assunto é internet. Assim sendo, dá para pensar em investir sem sair de casa, sabe?

Comece a investir: vantagens e desvantagens do Tesouro Direto
Foto: (reprodução/internet)

E se estudar com carinho o tema vai ver que dá para abrir conta em uma corretora que não cobra para fazer essa intermediação. Depois, dá para ter uma conta digital, que não tem custo de transferência. Assim, minimiza muito os gastos que poderia ter. 

E em alguns cliques, fazendo o login e a senha e pensando bem no seu aporte, você pode comprar um ou mais títulos do governo. Tudo de forma rápida, simples e segura. Aliás, possivelmente, mais rentável do que investir na poupança, também. 

Passo a passo para investir no Tesouro

Para finalizar o tema, vamos deixar aqui o passo a passo mais rápido que você vai encontrar na internet sobre como investir no Tesouro. Na verdade, é apenas um lembrete da ordem que você pode seguir para fazer isso pela primeira vez.

Primeiro, é preciso ter conta em banco (e banco digital pode ser melhor porque nele você não paga a transferência). Depois, abre conta em corretora (e tem muita corretora que não cobra a taxa para investir no Tesouro). Então, transfere o dinheiro de uma para outra, escolhe o título do Tesouro e faz a compra do papel.