Imposto sobre videogames sofre redução significativa

Um dos grandes entraves no bolso do brasileiro atualmente são os impostos. Com índices e taxas abusivas, muitos ficam insatisfeitos pelos valores pagos em alguns produtos. Os casos que mais incomodam são os produtos eletrônicos.

ANÚNCIO

Geralmente a quantidade de taxas cobradas representa a maior parte do valor. Da mesma forma, acontecia com os videogames. Com carga tributária referente a 72% do valor, muitos gamers brasileiros acabavam deixando de comprar alguns artigos do segmento.

No entanto, ontem foi publicado um decreto que promete melhorar esta situação para esse público. Por aqui, vamos falar mais a respeito da redução e como ficarão as novas taxas de cobrança de impostos para este setor.

ANÚNCIO
Foto: (reprodução/internet)

O caso do Playstation 4

Quando falamos sobre altos valores cobrados sobre os videogames é impossível não lembrar de um dos consoles mais famosos, o PlayStation 4. Na época de seu lançamento aqui no Brasil, o preço assustou ao público gamer: 4 mil reais.

No entanto, não foram apenas os usuários que receberam negativamente o valor. A própria Sony chegou a demonstrar sua insatisfação com a realidade do mercado brasileiro. Afinal, o valor no Brasil representava o maior de todos cobrado no mundo.

ANÚNCIO

Pode até soar estranho saber que a Sony não estava de acordo com todas as taxas, pois elas poderiam representar um maior lucro para a própria empresa. Mas, não foi isso que aconteceu. Com o alto valor cobrado, o número de vendas no país diminuiu e acabou causando um certo prejuízo para a fabricante.

“Não esperamos vender muitos PS4 a este preço alto no Brasil. Não ajuda a marca PlayStation e não ajuda os gamers. Nossa prioridade é olhar para a frente, na fabricação local para que mais gamers possam ter o console em suas casas”

O imposto irá diminuir para os videogames

O grande culpado do imposto ser tão alto sobre este segmento de produtos é o Imposto sobre Produtos Industrializados, mais conhecido como IPI. Atualmente, as alíquotas do IPI flutuam entre 20% e 50%. Porém, o decreto publicado ontem promete mudar essa realidade

O prenúncio da mudança começou na semana passada, quando o presidente Jair Bolsonaro falou sobre o assunto. Segundo o chefe do executivo, um decreto estava em construção e tinha um único objetivo:

“Essa que é a intenção, é diminuir a carga tributária. Deixar esse dinheiro, em vez de ir para o governo, ficar na mão do povo.”

A redução do IPI será aplicada sobre consoles, máquinas de videogame, jogos eletrônicos e demais acessórios. Para os consoles e máquinas, o decremento do IPI será de 10%, indo de 50% para 40%. Já para os acessórios, a alíquota terá uma variação de 40% para 32%.

Uma outra categoria que também será beneficiada com a novidade é a de videogames portáteis. Para esses, a diminuição será de 20% para 16%. Com as novidades, é provável que o mercado de games no país tenha um aquecimento considerável.

Parlamentar elogia o decreto e fala sobre planos futuros

Quando o decreto foi publicado no Diário Oficial da União, o senador Telmário Mota comemorou o desfecho. Ele já apresentou em uma outra ocasião uma PEC que visa reduzir ainda mais a incidência de tributos, para 9%. No pronunciamento feito pelo senador ontem, ele disse:

“Eu vi que outros países deram a imunidade tributária para consoles e jogos de videogames produzidos nos seus países. A nossa proposição é nesse sentido: que seja também dada a imunidade tributária para esses jogos, consoles de videogames, produzidos no nosso país.”