Blockchain é um dos alvos do Banco Itaú para o futuro

A inovação tem sido cada vez mais requisitada em diversas áreas da sociedade. Quando ela surge para auxiliar na segurança e confiabilidade de certos segmentos, é ainda mais bem vista.

ANÚNCIO

Na perspectiva das instituições bancárias, dispor de um sistema seguro é essencial. Portanto, muito tem se falado a respeito da implementação do blockchain, que é uma das ferramentas mais utilizadas no mundo, quando o assunto é a segurança de dados financeiros.

O Itaú tem buscado o uso desses mecanismos, com o intuito de oferecer uma concorrência direta com os bancos digitais. Isso vai ajudar na digitalização de produtos e outras questões importantes para o crescimento do banco.

ANÚNCIO
blockchain
Foto: (reprodução/internet)

Conheça o blockchain

Quando o bitcoin começou a ter uma maior visibilidade na população, um começou a chamar a atenção de grandes instituições financeiras. Afinal, é preciso dispor de uma tecnologia eficiente para sustentar as operações que envolvem as criptomoedas.

E é justamente este o papel desempenhado pelo blockchain. Em uma comparação básica, pode-se dizer que ele atua como se fosse um banco de dados, só que online, descentralizado e público.

ANÚNCIO

Dessa forma, é possível fazer com que a distribuição de informação seja transparente e confiável. Para que isso aconteça, é feita a reunião de todas as transações que acontecem com as criptomoedas em vários blocos.

Estes blocos estão interligados entre si através de um código, que são os chamados hash. Portanto a junção dos hashes com os blocos, formam o blockchain, que em português significa corrente de blocos.

Maior controle de dados

As movimentações de criptomoedas feitas pelo blockchain só serão confirmadas quando um bloco está completo com transações. Assim, é realizada a transferência de uma moeda digital entre duas pessoas. Todos os blocos possuem códigos criptográficos, o que dificulta a ação de hackers que possam tentar roubá-los.

Logo, com o blockchain, pode-se ter certeza que a criptomoeda será entregue no destino correto, não será utilizada múltiplas vezes e que transações realizadas em um outro momento não comprometerão toda a corrente.

A posição do Itaú a respeito da tecnologia

Todas os benefícios do blockchain, chamam a atenção de muitos, inclusive dos bancos tradicionais. Alexsandro Broedel, representante do Banco Itaú em investimentos, falou um pouco sobre como a sua instituição está lidando com essa inovação.

“A tecnologia blockchain tem potencial bastante relevante para ser usada na atividade bancária. Não só estamos pensando em usar essa tecnologia, como já estamos usando o blockchain no banco”.

A fala aconteceu durante uma conferência virtual realizada entre analistas e investidores do Itaú, na última terça-feira. Além disso, também foi discutido a respeito da criação de um banco inteiramente digital da instituição, ideia a qual Broedel descartou. Segundo ele, o próximo passo é digitalizar o próprio Itaú.

Planos futuros do Itaú

Para esses próximos objetivos, com certeza será necessário intensificar e expandir ainda mais o uso do blockchain pelo banco brasileiro. De acordo com Carlos Augusto Salamonde, que é diretor de serviços securitizados, esse processo já está em andamento.

O diretor afirma que o Itaú está ajustando a área de gestão de garantias e desenvolvendo plataformas para serviços de escrituração, que deverão usar blockchain para armazenar informações.