Educação dos filhos e casa própria são prioridades para Millennials, segundo pesquisa

A Kantar atualmente é a líder mundial de dados, insights e consultorias. A empresa é a que mais faz pesquisas nos dias de hoje, algumas focadas no Brasil. E no seu mais novo relatório, a Kantar apresentou alguns dados sobre os Millennials.

ANÚNCIO

Para quem não sabe, os Millennials são as pessoas da Geração Y (Geração do Milênio ou Geração da Internet), que se refere às pessoas nascidas após o início dos anos de 1980 e até o final da década de 1990.

Os dados estão compilados no levantamento chamado de “Desmistificando as Famílias Millennials” e apresentou alguns dados muito importantes para a sociedade. Em resumo, o resultado foi o que ficou conhecido como “hiperconectados”.

ANÚNCIO

Millennials são mais poupadores

A questão financeira foi um dos pontos que a pesquisa apresentou algumas diferenças para outros grupos de pessoas. E aqui se fala muito em restrição financeira. Dessa forma, o objetivo dos Millennials é poupar dinheiro.

Logo, alguns hábitos de vida tiveram que mudar. Por exemplo, as visitas aos restaurantes ou delivery, que diminuíram muito. Agora, a média das vezes que cozinham em casa é de 4 vezes na semana.

ANÚNCIO

A pesquisa também informou que no Brasil, o médio do preparo das refeições em casa dura 30 minutos. E as mulheres ainda são as responsáveis por essa tarefas. Por outro lado, os homens Millennials têm cozinhado 50% com mais frequência do que os homens mais velhos.

Corte de gastos

Ainda sobre a questão financeira, outro dado revela que essa geração Y tem cortado e diminuído em 8% a compra de itens básicos do que todo o restante da população latino-americana.

No último ano (2018), a queda do ticket médio foi de 3,1% e a pesquisa antes de comprar também aumentou. Outro dado é que 4,6% das pessoas visitaram menos pontos de venda e assim diminuíram as compras.

Entre as compras, os produtos considerados com bom custo-benefício são os mais buscados. “Os Millennials gastam menos em bens de rápido consumo e compra com menor frequência”, disse Giovanna Fischer, da Kantar.

Baixa renda

Outro número que é importante para analises é o de que 2/3 de todas as famílias latino-americanas que são formadas por pessoas da Geração Y são de baixa renda.

Desse todo, metade tem uma única fonte de renda no orçamento mensal. 58% das mulheres não têm um trabalho remunerado, especialmente em países como Brasil, Argentina e México.

Essas famílias de baixa renda tem 5 pessoas na família – ou mais. E os itens mais comprados mensalmente são os de cuidados infantis, como as fraldas, o leite em pó e os biscoitos. O foco são aqueles de marcas econômicas, inclusive, de atacarejos.

Já para as famílias de alta renda, que são formadas por 2 pessoas e sem crianças, a maioria possui carros (63%). Além disso, as marcas premium são as preferidas e os itens de compras são leites, cervejas, comidas para pet e queijos.