Apenas algumas pessoas conhecem a tríade do sucesso financeiro

Alcançar o sucesso financeiro requer muito planejamento, dedicação e paciência, já que não é algo que se alcança com facilidade. E a tríade financeira é um caminho para te ajudar nesse processo de organização das suas finanças.

ANÚNCIO

A tríade compreende 3 classes de ativos, aqui iremos abordá-los para que você consiga montar seu planejamento e diversificar suas estratégias econômicas. Ao realizar essa programação você saberá como emprestar seu dinheiro e realizar investimentos.

Fonte: reprodução/internet

Tríade financeira

A tríade financeira é composta por 3 classes de ativos, são eles: títulos públicos, fundos imobiliários e ações. Este é um modelo seguido por alguns economistas para realizar investimentos com segurança.

ANÚNCIO
Fonte: reprodução/internet

Eles aprovam esse modelo a qualquer carteira de investimento, pois, embora cada investidor possua um perfil de risco, um prazo para metas e um capital próprio, é possível apresentar 3 tipos de investimentos para se adequar a qualquer momento. 

O diferencial está no percentual direcionado a cada classe e também a cada um dos ativos dentro das classes da tríade. Assim, com esse modelo é possível proteger o patrimônio ao mesmo tempo que busca um retorno financeiro.

ANÚNCIO

Considerações na alocação de ativos

Alocação de ativos é uma estratégia de investimentos onde diversifica-se para sempre sair ganhando, independente do cenário econômico. É principalmente estratégia utilizada na tríade financeira.

Consistindo em dividir o capital entre os diferentes grupos de ativos presentes nas classes, levando em consideração seus objetivos financeiros e assim, reduzindo os riscos de perdas. Para isso, os seguintes pontos são levados em conta.

  • Capital Inicial;
  • Perfil de Risco;
  • Aportes Mensais;
  • Flexibilidade do Prazo;
  • Prazo de Investimento.

Títulos Públicos

Nesse primeiro grupo de ativos você estará emprestando capital para o governo federal, este é o investimento mais seguro que você poderá fazer hoje em dia, pois este, no caso do Brasil, está sendo o melhor pagador existente.

Fonte: reprodução/internet

No campo dos investimentos, para aqueles que buscam gerar grandes ganhos a segurança pode ser seu obstáculo. Ter segurança num investimento não garante maior rentabilidade, pelo contrário, quanto maior for o risco maior tende a ser o retorno.

Assim, não espere grandes retornos desse grupo, aqui a maior parte do capital dos montantes de títulos públicos deve ser posta em Tesouro Selic, dando liquidez imediata no caso de uma extrema necessidade ou até para aproveitar um caso perdido.

Nesse modo de investimento, a segurança, acompanhamento da inflação, liquidez e a caixa para reservas, são os principais pontos em consideração, além de aproveitar oportunidades de outras classes de ativos.

Opções de títulos

Os títulos prefixados se favorecem com a queda dos juros futuros, pois a partir da queda das taxas de juros tratados nas negociações, que ocorrem entre Bovespa e BM&F, a taxa dos títulos públicos prefixados também caem e assim o preço destes títulos sobem. Isso ocorre pois a relação entre taxa e preço será inversa.

É aconselhável que percentuais menores sejam alocados em títulos prefixados e indexados à inflação, cada um com vencimentos adequados aos seus objetivos. Já nos títulos indexados ao IPCA, a rentabilidade estará ligada a dois fatores, sendo a taxa de juros futura e a taxa de inflação futura.

Com isso, quando a taxa de inflação futura sobe, o ganho desse título também melhora. Nos títulos pós-fixados eles se favorecem a partir da elevação da taxa Selic, assim, se a taxa está em 11% ao ano, o investidor ganhará esses 11% anualmente.

Fundos Imobiliários

Um fator interessante nessa classe de ativos é a possibilidade de receber aluguéis sem nem ter um imóvel. Aqui a aposta é no crescimento do mercado imobiliário, seja na linha de construção com intenção de vender, ou mesmo para gerar renda mensal por meio dos aluguéis.

Fonte: reprodução/internet

Contudo, nesta estratégia o objetivo é se beneficiar das duas opções de ganho, tanto no capital quanto no recebimento de renda. Assim, ao decidir investir, investigue as melhores opções do momento com perspectivas positivas para os anos seguintes e que estejam de acordo com sua disponibilidade financeira.

Com os FIIs busca-se rentabilizar a carteira, aproveitando-se de um possível aumento do risco nos títulos públicos, que gera um bom momento para o mercado imobiliário. E com a renda dos aluguéis, aumenta-se a posição do carteiro ao reinvestir os rendimentos ou efetuar saques para o pagamento de despesas.

Nesta classe de ativos, não é preciso dedicar-se mais do que 20% e 25% da carteira de investimentos. Basta montar um planejamento de FIIs com 10 até 20 ativos e buscar uma rentabilidade mensal por volta de 0,8%.

Vantagens dos fundos imobiliários

O investimento em fundos imobiliários podem trazer múltiplos benefícios ao seu investidor, além do ganho monetário, como praticidade, fracionamento, com a compra de parte de um imóvel, e o principal, acessibilidade, com investimentos a partir de R$2,00.

Além disso, também traz diversificação, a possibilidade de bons inquilinos, como empresas e instituições, imóveis de maior qualidade e modernos, além de rendimentos mensais isentos de IR. Caso você queira saber mais sobre fundos imobiliários é possível se informar no site Funds Explorer, lá há maiores informações e um pouco sobre FIIs.

Investimento em ações

Sendo o tipo de investimento que oferece maior risco, as ações também possuem a maior chance de rentabilidade, ela é o centro da tríade financeira. Assim, começar a investir em ações por indicações ou porque viu no jornal que é legal, é perder seu dinheiro.

Fonte: reprodução/internet

É bom não colocar todas as suas esperanças na sorte, é preciso dedicar uma atenção especial para esse tipo de investimento e acima de tudo uma estratégia bem definida. Assim, busque se capacitar, conhecer o mercado, aprender o básico de finanças e economia, uma dica valiosa é acompanhar as notícias globais.

Caso você não tenha tempo para se aprofundar nessa modalidade, também é possível terceirizar a função para um profissional de mercado. O valor a ser investido vai depender do seu perfil de investidor: conservador, moderado ou arrojado.

Com isso, procure dedicar-se e aumentar sua renda gradativamente, tente gastar menos do que costuma ganhar e assim, investir seu dinheiro em alguns fundos de investimentos, como ações ou multimercados. 

Classificação bolsa

O investimento na bolsa de valores pode ser classificada em 2 principais ativos, os ETFs (Exchange Traded Funds) de ações, como PIBB11,  BOVA11 e SMAL11 , e as ações individuais, como VALE5,  PETR4 e USIM5.

Os ETFs são fundos que correspondem a certos índices de referência e possuem suas cotas negociadas em bolsas de valores. Suas cotas são facilmente negociadas por meio do Home-Broker, oferecendo liquidez diária, assim o investidor conta com transparência, flexibilidade, eficiência e diversificação.

O site InfoMoney escreveu um passo a passo para você que nunca investiu na bolsa e deseja começar agora, vale a pena dar uma conferida para saber por onde começar. Entre as vantagens dos ETFs estão:

  • Baixo Erro de Aderência;
  • Maior tempo fora do Mercado;
  • Reinvestimento de Dividendos;
  • Baixo Custo - pagando 1 corretagem por operação;
  • Diversificação - podendo investir em mais de 60 ações de uma vez.

Perfil dos investidores

Agora que você conhece a tríade para o sucesso financeiro é preciso também se informar sobre o tipo de investidor que você é. Isso lhe dará um caminho para saber qual a melhor classe de investimento começar.

Fonte: reprodução/internet

Os investidores conservadores são aqueles que querem lucrar mas se preocupam com as perdas, assim não costumam correr grandes riscos. Com essa perspectiva, eles acabam aceitando um retorno menor.

Os investidores moderados é para quem busca ganhar mais, a médio e longo prazo, estando apto a correr riscos para isso, coisa que o perfil anterior não busca de jeito nenhum. Por fim, os investidores agressivos são aqueles que buscam maiores lucros a longo prazo e assim não fogem frente a grandes riscos.

Tipos de investimento de acordo com o perfil

Para os conservadores é melhor se concentrarem na classe de títulos públicos, buscando investir em títulos menos arriscados, como as LFTs, que seguem a Selic. Na classe de fundos imobiliários é bom se diversificar no mínimo em 10 fundos. Na classe de ações, é bom ele utilizar ETFs priorizando  BOVA11 em dano do SMAL11.

Já para os moderados seriam as ações e títulos públicos, na classe de fundo imobiliário, diversificando em no mínimo 7 fundos. Nas ações é bom utilizar os ETFs com a mesma proporção entre BOVA11 e o SMAL11, podendo também priorizar um pouco o investimento na BOVA11.

Para o investidor agressivo, na classe título públicos uma dica é concentrar seus investimento em títulos prefixados e indexados à inflação, além dos de maior duração. Nos fundos imobiliários é bom se diversificar em 5 tipos de fundos e na classe de ações, utilizar os ETFs priorizando o SMAL11 em dano ao BOVA11, assim garante maior atuação em risco e retorno.

Diversifique os investimentos

Diversificar seus investimentos é uma das melhores opções se você deseja aumentar suas chances de retornos e, além disso, se prevenir de maiores perdas caso um dos investimentos tenha dado errado.

Fonte: reprodução/internet

Quando você investe todo o seu dinheiro em apenas uma aplicação, por mais segura que ela seja, estará correndo um grande risco de possuir uma menor rentabilidade na carteira. Sem falar no fator “custo de oportunidade”, que significa o que você deixa de ganhar por ter escolhido essa única opção.

Assim, na hora de investir busque por alocar seu dinheiro em diferentes aplicações, podendo ser parte em renda fixa e a outra parte em renda variável, ou também, investir tudo em uma renda fixa mas em diversos segmentos. Assim, caso você venha perder em uma das aplicações é possível compensá-lo com a rentabilidade dos demais.

Recomendação

Independente do seu perfil de investidor, uma recomendação é que você aproveite os benefícios das 3 classes mostradas no artigo. Determine qual a melhor alocação entre cada ativo para compor as categorias.

E, caso deseje, você ainda pode acrescentar ativos cambiais na sua carteira de investimentos para proteção, como por exemplo o Ouro, isso pode melhorar ainda mais a relação risco e retorno das suas aplicações.

Comece seu investimento

Com isso, já está na hora de você começar a investir, a partir das classificações e exemplificação dos tipos de investimentos abordados neste artigo tendo como base a tríade financeira, você já pode começar a aplicar seu dinheiro e gerar retornos em sua carteira de investimentos.

Leia também: 8 dicas para seu investimento ser mais duradouro.

Referências

Funds Explorer - Funds Explorer - Explore os FIIs de forma inteligente

8 dicas para seu investimento ser mais duradouro - 8 dicas para seu investimento ser mais duradouro | Liste Finanças

site InfoMoney - Como investir em ações? Guia para iniciantes | InfoMoney