Conta de água vai ficar mais cara em Pernambuco

Se existe uma correspondência que ninguém gosta de receber são aquelas que trazem cobranças. Seja ela uma conta de água, de luz ou a cobrança mensal da internet, todas são desagradáveis. Mas, apesar do transtorno, elas são necessárias, assim como eventuais aumentos.

ANÚNCIO

Nesta segunda-feira, portanto, os cidadãos do estado de Pernambuco passarão por essa mudança um pouco incômoda. A partir de agora, a conta de água e esgoto terá um aumento percentual bastante significativo, de 6,72%.

Esse aumento pode significar uma mudança importante nas finanças de muitas e pessoas e por isso a necessidade de ficar por dentro das causas da alteração. Um planejamento financeiro para se preparar para a nova realidade, pode ser uma boa pedida.

ANÚNCIO
conta de água
Foto: (reprodução/internet)

Os aumentos na conta de água

No último mês de julho, a Companhia Pernambucana de Saneamento (mais conhecida como Compesa) solicitou uma autorização à Agência de Regulação de Pernambuco - Arpe. A Arpe, por sua vez, deu sinal positivo ao reajuste de valor requisitado pela Compesa, o qual tem início hoje, dia 12 de agosto.

O percentual de 6,72% indica que o acréscimo será de R$ 2,77 para a tarifa do tipo residencial. Os consumidores que recebem a cobrança nesta modalidade, possuem em média um consumo de 10 mil litros de água. Portanto, ao invés de pagarem R$ 41,30 passarão para os R$ 44,07.

ANÚNCIO

Agora, tratando-se daqueles clientes que pagam a tarifa social, o aumento será de R$ 0,59 na cobrança. A parcela que paga esse tipo de tarifa é aquela que pertence a população correspondente à baixa renda. Portanto, ao invés da cobrança ser R$ 8,63 por mês, será de R$ 9,22.

Já as tarifas destinadas ao comércio subirão para R$ 64,84. As cobranças realizadas para os locais do tipo público serão um pouco menores, ficando em R$ 62,67. Ou seja, todos os públicos foram atingidos pelo aumento, que no dia 13 de julho foi publicado no Diário Oficial do estado de Pernambuco.

Compesa visa melhoras no serviço

Apesar do impacto no bolso do cidadão pernambucano, alguns aprimoramentos são necessários no serviço oferecido pela Compesa. Para isso, logicamente, é necessário aumentar a arrecadação.

É isso que explica o diretor de regulação da Arpe, Frederico Maranhão. Para ele, tanto o cliente quanto a empresa serão beneficiados.

“Isso é um processo que precisa de equilíbrio, a empresa precisa de resultado para prestar bons serviços, ela existe para ser remunerada adequadamente e o consumidor receber um bom serviço, esse é processo de ganho a ganho.”

No entanto, apesar de a tarifa já estar em vigor, a Compesa só poderá usufruir dos novos ganhos a partir do próximo mês, no dia 12 de setembro.

Jornal local dá dicas para economizar

Um dos jornais mais conhecidos da região de Pernambuco, o Jornal do Comércio se prontificou a ajudar os cidadãos pernambucanos nesta nova realidade de cobrança. Para isso, a empresa convidou uma economista para uma dica simples, mas que pode fazer toda a diferença.

A convidada, Amanda Aires, falou um pouco sobre evitar os desperdícios, com uma mudança de mentalidade.

“A primeira solução e é ecológica também é pensar num consumo racional da água. De forma geral, a gente desperdiça muita água. Sabendo que a água é um bem essencial, pensar em outros gastos que você pode cortar para poder continuar pagando regularmente essa conta.”